Você está aqui
Home > Destinos > Paraty – O que fazer em um fim de semana (atrações e valores)

Paraty – O que fazer em um fim de semana (atrações e valores)

Centro histórico de Paraty, Rio de Janeiro. Foto de: Bruno Miguel
Centro histórico de Paraty, Rio de Janeiro. Foto de: Bruno Miguel

Como vocês devem ter visto nossas fotos no Instagram, nós viajamos para Paraty, Rio de Janeiro, para comemorar nossos três anos de namoro. Ficamos somente um fim de semana, mas foi o necessário para nos apaixonarmos por este município.




Vamos contar um pouco sobre as atrações que conhecemos, dos custos e daremos recomendações do local, vamos lá:

Dicas gerais:

  • Li em muitos lugares que a maioria dos comércios em Paraty não aceitam cartão e que não tem banco para sacar dinheiro lá. Claro que é bom ser prevenido e sempre levar dinheiro em espécie, mas nós conseguimos pagar praticamente tudo (até o passeio de escuna) no cartão e ainda achamos uma agência Itaú escondidinha no centro histórico. As coisas mudaram até por lá 😛
  • Pesquise sobre o clima antes de ir. O centro histórico, como é feito de paralelepípedos, fica bem complicado de andar e as águas das praias não ficam tão transparentes como nas fotos se chover.
  • Pesquise sobre as praias, mas não precisa se aprofundar muito… são muitas praias e todas são maravilhosas.
Centro Histórico de Paraty. Foto por: Bruno Miguel
Centro Histórico de Paraty. Foto por: Bruno Miguel

NPV - Logo2Transporte:

Viajamos de ônibus de São Paulo para Paraty na ida e, na volta, como deixamos para comprar de última hora, tivemos que comprar Paraty-Ubatuba-São Paulo.

IDA
Trajeto: São Paulo – Paraty
Valor: R$ 70,92 x2 pessoas + 11,09 de taxa
Duração da viagem: aproximadamente 06 horas
Companhia: Reunidas

VOLTA
Trajeto: Paraty – Ubatuba
Valor: R$ 15,26 por pessoa
Duração da viagem: aproximadamente 01h20.
Companhia: Viação São José
+
Trajeto: Ubatuba – São Paulo
Valor: R$ 66,85 por pessoa
Duração da viagem: aproximadamente 5 horas. Como nós pegamos o ônibus no domingo a noite, a viagem durou 02 horas a mais que o previsto, principalmente no trecho do litoral.
Companhia: Litorânea

Dicas importantes:

  • As passagens devem ser compradas antecipadamente.
  • Nós compramos as passagens pela internet. Fique atento que o voucher que você imprime não é válido para embarcar diretamente no ônibus. Este deve ser trocado no guichê da companhia na rodoviária. Olhe o horário de funcionamento destes guichês para não “bater com o nariz na porta” e não poder embarcar.
  • Há uma taxa bastante alta (cerca de dez reais) por compra feita pela internet. Eu achei um absurdo, mas…
  • Existem ônibus do tipo leito, que é mais caro, porém mais confortável, e os comuns, que são mais baratos.

NPV - Logo2

Importante: Se for visitar Paraty em alta temporada, reserve a sua pousada/ hotel com antecedência.

Hospedagem em Paraty:

Nós viajamos em alta temporada (segunda semana de Janeiro) e, mesmo Paraty tendo milhares de pousadas e hostels, foi bem difícil encontrar um lugar para se hospedar.

Motivos: 

  • As pousadas e hostels estavam sem disponibilidade.
  • As pousadas e hostels que tinham disponibilidade ou eram muito caras (para nós, 300 reais a diária de casal é o máximo) ou não aceitavam reserva de somente uma diária para fim de semana. Ou seja, nós teríamos que reservar uma noite a mais só para ter o quarto disponível.

Depois de muita pesquisa (tenho um Excel super bom de hospedagem por lá, quem tiver interesse me peça em: contato@naproadavida.com), encontramos a Pousada Coqueiro que:

Vista do nosso quarto na Pousada Coqueiro. Foto por: Bruno Miguel
Vista do nosso quarto na Pousada Coqueiro. Foto por: Bruno Miguel

Antes de reservar, claro, fiz uma pesquisa rápida no Tripadvisor e no Google e decidimos pagar o depósito obrigatório de 50% da tarifa para a reserva.

1) Tinha disponibilidade
2) Tem um preço bem bacana
2.1) Aceitava reserva de somente uma diária do fim de semana.

Reserve a sua hospedagem em Paraty com antecedência, e não tenha dores de cabeça como nós tivemos.




Sobre a Pousada Coqueiro:

Valor da diária: 250 reais com café da manhã incluso (Valor de Janeiro de 2016)
Sobre a pousada: super básica, mas com um atendimento incrível.
Chegamos às sete da manhã e, mesmo que a diária se iniciava somente às 14:00, entramos no quarto. No domingo, nos deixaram tomar banho mesmo sem diária para o dia. Nos deram dicas de local e tudo que precisamos.
Tem wifi somente na área comum e o café da manhã é super ok.
Ponto forte da Pousada: a localização é ótima. Está a 100 metros do centro histórico, tem restaurantes e um supermercado perto.

Sobre o quarto: Super simples. Colchão e chuveiro um pouco ruins mas nada que me incomodou, mesmo eu sendo meio fresquinha.
Tem frigobar, cama, armário, banheiro e uma TV bem antiga que nem ligamos.

Dá uma olhadinha na Pousada Coqueiro, e se for o caso reserve. Mas lembre-se que é uma pousada simples.

Dicas importantes:

  • Existem milhares de pousadas e hostels em Paraty mas, dependendo da época, elas ainda não são suficientes. Por isso, reserve com antecedência.
  • Para saber se a pousada é bem localizada, veja a distância do centro histórico, que é onde ficam os restaurantes e lojas. Ficar perto do cais também é uma boa opção mas, pelo que percebi, as pousadas são mais caras.
  • Se você for ficar somente um fim de semana, pergunte logo de cara se eles aceitam a reserva de somente uma diária. Pesquisei com pelo menos 40 pousadas que não reservam.
  • Se você não for em temporada e gostar de aventura, pode ir sem reservar a pousada. Existem milhares lá e, já na rodoviária, há anúncios de hospedagens com valores bem atrativos.

NPV - Logo2

Passeios e atrações:

1) Centro histórico

O centro histórico em si já é uma atração apaixonante. Andar por aquelas ruelas cheias de história, ver o artesanato local e comer nos restaurantes e bistrôs é uma delícia. Não deixe de visitar a Igreja de Santa Rita. Que fica bem próxima do cais e é o cartão postal de Paraty.

Igreja de Santa Rita. Foto de: Bruno Miguel.
Igreja de Santa Rita. Foto de: Bruno Miguel.

Isso te interessa: Veja as melhores pousadas na região do centro histórico.

2) Lojas de artesanato
Os artesanatos de Paraty são maravilhosos mas, claro, um pouco caros. As barraquinhas que ficam perto do cais tem coisas lindas e mais em conta.

Escuna para passeio nas praias de Paraty. Foto de: Bruno Miguel
Escuna para passeio nas praias de Paraty. Foto de: Bruno Miguel

 

3) Passeio de escuna e lanchas

Nós, como podíamos fazer passeio de barco somente um dia, escolhemos fazer o roteiro básico. Eu estudei Turismo, então fui com uma lista de praias must go. Isto não é tão necessário em Paraty, a não ser que você alugue um barco e faça o seu roteiro (sim, isso é possível e não é tão caro assim).
O problema é que as escunas e barcos fazem praticamente o mesmo circuito e, dependendo do dia, a água de tal praia não está tão cristalina, então eles mudam o roteiro sempre. A dica é: pesquise, mas não precisa se aprofundar muito, são muitas praias e todas são maravilhosas.

Nome da escuna: Escuna Agentra
Site
Valor: 30 reais + 5 reais por pessoa (couvert) + valor gasto com comidas e bebidas + 10% de serviço (pagamento com dinheiro ou cartão)

Roteiro: Praia da lula, Lagoa Azul, Praia Vermelha e uma praia que, infelizmente, não lembramos o nome.

Duração: 6 horas de passeio

Horário de saída: praticamente todas as embarcações saem as 10:30. Chegar umas 09:00 para escolher a escuna que quiser e pegar um lugar legal.

Sobre o roteiro: adorei. Tinha super curiosidade de conhecer a Lagoa Azul e esta foi a que gostei menos (porque havia chovido no dia anterior). A praia Vermelha é lindíssima e gostaria de ter tido mais tempo nela.

Sobre o almoço na escuna: não há tempo de comer nas paradas e, dependendo do roteiro, não há nem restaurantes disponíveis. O valor de 30 reais por prato é altíssimo para a quantidade de comida. No próximo passeio, vamos levar biscoitos e comer antes e depois de entrar no barco. Realmente não vale a pena.

Sobre a música ao vivo: fiquei meio preocupada com a música ao vivo que é anunciada pelos vendedores como um plus do passeio, mas foi bem gostoso ouvir canções clássicas da música brasileira apreciando uma vista incrível.

Dicas importantes:

  • Compre o passeio diretamente no cais. Começamos a perguntar valores desde o centro histórico até o cais e tivemos valores de 70 reais até chegar no valor final de 30 reais. É muita diferença para comprar o mesmo produto, não é?
  • Pergunte se há couvert artístico. Eles não divulgam isto, mas cobraram 5 reais de cada pessoa ao final do passeio. Esclareca isto já desde o começo.
  • Leve água e bolachas. Mesmo que tenha serviço de bordo, sabe como os valores são salgadinhos, ne?
  • Se não quiser trazer nada de fora, peça para ver o cardápio antes. Assim, vocé consegue ter uma noção de quanto vai gastar antes de fechar o passeio.

Outras opções de escunas:

Paraty Tours: Agência de turismo mais conhecida de Paraty. Vende passeios de lancha, escuna, jeeps e outros. Site

Escuna Caxangui: Capacidade de 38 pessoas e com serviço de restaurante e bar a bordo.
Contatos: (24) 3371-2189/3371-4624/ 9999-9305/ 87*4103
Email: escunacaxangui@gmail.com

4) Praia do Jabaquara:

Praia do Jabaquara – Paraty. Foto de: Victória Farina
Praia do Jabaquara – Paraty. Foto de: Victória Farina


Tempo de caminhada:
cerca de 40 minutos. Tem uma subidinha grande mas, se você for com calma, dá numa boa. Como o nosso ônibus no domingo era às 17h30, não pudemos ir em outro passeio de escuna (Buá 🙁 ). Por isso, acordamos um pouco mais tarde e andamos até a praia do Jabaquara. Ela não é linda e maravilhosa mas é bastante interessante para as pessoas que curtem SUP (Stand Up Paddle) e caiaque.

Dica: Se desejar se hospedar perto desta praia, existem pousadas muito legais por lá.

Sobre a praia: Normal. O visual é bonito e a água é bem calma. Não recomendaria para as pessoas que podem fazer escuna ou podem visitar a cachoeira, mas deu para nós aproveitarmos bastante.

O que fizemos: alugamos um caiaque para dois por duas horas (valor: 15 reais por pessoa por duas horas) e conseguimos ir até duas ilhas próximas. Não descemos porque ficamos com medo da chuva que vinha vindo. Depois do caiaque, andamos a praia toda e, no final dela, há um mangue em que as pessoas pegam a areia escura e utilizam para hidratar a pele (Não tivemos coragem haha)

NPV - Logo2

Alimentação

Eu já tinha ouvido falar sobre a gastronomia maravilhosa de Paraty e, podemos confirmar para vocês: é realmente gostoso. Comemos em lugares simples e lugares mais caros e foi tudo muito bom. Como ficamos somente um fim de semana, tivemos apenas 4 refeições:

Café da manhã – dia 1
Padaria na Avenida Roberto Silveira, ainda quando ela é asfaltada.
O preço e a qualidade são muito bons. Comemos misto e pães na chapa, com Toddy gelado e café.
Valor: R$ 17,00 reais

Almoço – dia 1
Almoçamos dentro da escuna na qual estávamos fazendo o passeio.
Comemos arroz, batata frita e frango (o Bruno não queria comer peixe).
Valor para um prato que dá para “1 pessoa”= R$ 30,00 reais

Dica importante: os tripulantes da escuna praticamente te obrigam a pedir comida porque passam, assim que o barco sai do cais, anotando os pedidos. Eles nos disseram que não poderíamos pedir a comida depois, somente naquela hora para a cozinheira poder preparar. Mas, é claro que, quando a comida estava sendo servida, eles anunciaram que, quem não havia comido podia fazer o pedido na hora. (y)
O prato não é tão grande e apresentação não é das melhores.

Jantar – dia 1
Nome do restaurante: Pepper’s restaurante
Facebook e Tripadvisor

Onde é: antes do centro histórico.

Sobre: é um restaurante bem escondidinho, mas tem mesa para fora e a comida é bem gostosa.
Eu comi finalmente o peixe que eu queria e o Bruno comeu uma carne bem gostosa. Tomamos dois Guaranás e duas cervejas. (O suco custava 9 reais, um absurdo).
Valor: 25 reais por prato individual de carne, peixe ou frango. Vem com salada, arroz, feijão e farofa. Eu não aguentei comer nem metade do prato.

Almoço –  dia 2
Na volta, encontramos um restaurante simples, mas com uma comida muito gostosa.
Valor: 15 reais o prato individual de carne, frango ou peixe.

Fatos:

  • Procurei um sorvete de palito por Paraty toda e não achei. Lá tem várias gelaterias gourmets, mas eu só queria um picolé de limão haha. Quando encontramos, quase caímos duros no chão: R$ 9,00 um Chicabon.
  • Quase todos os restaurantes tem cardápio na porta então fica mais fácil de saber o valor e o que você irá pedir antes de entrar.

Bom, acho que é só. Vai ai um resumo dos nossos gastos:
Transporte: aproximadamente 159 reais por pessoa, ida e volta.
Alimentação: aproximadamente 100 reais por pessoa.
Passeio: aproximadamente 60 reais por pessoa.
Total: aproximadamente 340 reais por pessoa.

NPV - Logo2

Veja as melhores opções de hospedagem em Paraty:

Pousadas

Hotel

Hostel

 

E ai, bora para Paraty? 🙂

Veja também:

Siga nossos perfis nas redes sociais:

 

Victória Farina
Victória Farina
Nascida em São Paulo, estudou Lazer e Turismo (USP) e tem no DNA a palavra viagem. É muito organizada, mas se perde totalmente quando o assunto é mapa ou localização. Ama dar dicas de viagens e contar as experiências que já viveu. Já visitou mais de 30 países e, agora, está viajando pelo Sudeste Asiático, num mochilão que já dura um ano.
http://www.naproadavida.com/

22 thoughts on “Paraty – O que fazer em um fim de semana (atrações e valores)

    1. Que absurdo Bianca! Super deve conhecer. Nós saímos de São Paulo e passamos um fim de semana incrível lá! Super vale a pena! Conta pra nós depois o que achou 🙂

  1. Uau, post super completo sobre Parati. Acho Parati uma das cidades históricas mais lindas do mundo, fora que tem aquele marzao verde esmeralda de bônus.

  2. Ah isso sim são dicas super úteis! E com tudo descrito com preços e tudo o resto. Adorei o pormenor das descrições. E quero colocar isto na minha visita ao Brasil, que espero que seja em breve 😀 Boas viagens!

    1. Susana, quando for visitar o Brasil, leia todos os nossos posts 🙂 Tem MUITO conteúdo sobre o Brasil chegando. E, se tiver dúvidas, podemos super ajudar! Boa sorte e obrigada pelos elogios!

  3. Parece mesmo ser um destino interessante. Conquistou-me quando diz que não é preciso fazer grande pesquisa sobre as praias porque são todas maravilhosas! Eu amo praias, por isso acho que me ia dar muito bem 😉 Obrigada por partilhar todas essas dicas!

    1. E eu digo novamente: visite quantas puder e não vai ter certeza da sua preferida! As praias de lá são incríveis, Marlene, super vale a visita! Obrigada pelo comentário!

    1. Super tem mesmo que voltar, Luciana! Acho que uma pessoa demora tempos para conhecer todas as mini ilhas/paraíso de lá!
      Sobre o Chicabon, sim, é o preço que se paga pela beleza do lugar, infelizmente as pessoas tiram proveito 🙁 Obrigada pelo comentário!

  4. Gostava muito de conhecer o Brasil e Paraty. Ainda não tive oportunidade de explorar o Brasil mas tenho gostado muito de ir conhecendo alguns dos locais que você tem mostrado.

  5. Na Praia do Jabaquara, na Rua Dom Pedro I nº 23, tem um restaurante simples com comida muito boa!!! Tem prato feito por 20,00, tem até prato feito de lasanha bem servido não lembro o valor mas é barato e gostoso!

Leave a Reply

Top
Close