Você está aqui
Home > Fatos e Relatos > Excursões do Capelano: Até onde vale a pena?

Excursões do Capelano: Até onde vale a pena?

Casablanca - City Marrocos_Morroco - Costa Serena_Tahiti_beach
Conhecer vários lugares, culturas, costumes, comidas, idiomas, crenças etc. Sim, tudo isso você pode encontrar trabalhando a bordo de um navio de cruzeiros, pode encontrar isso e muito mais, com certeza.



Importante: Você vai trabalhar muito para ter tudo isso. Às vezes vai trabalhar até mais do que achava, ou até mais do que descansa, mas você já vai para a vida a bordo sabendo disso, e dependendo do seu ponto de vista, as coisas podem sim, serem boas.
Voltando ao tema do post. A bordo do navio, existem várias pessoas que possuem cargos que são muito respeitados por todos, até mesmo pelos passageiros (não, o capitão não é o único), e uma delas é o “Capelano“, o Capelão, Chaplain, ou simplesmente o padre do navio. Normalmente eles são diferentes dos padres convencionais que vemos em terra. São mais abertos, curtem uma festa e alguns até são gays, sim, padre gay, mano.
Eles são responsáveis por organizar várias coisas relacionadas ao Crew e também passageiros. É no office dele que alugamos livros, DVDs, compramos as rifas, cartelas de bingo e outras várias coisas.
Uma das responsabilidades mais legais do Capelano é organizar excursões para o Crew, são passeios que dão a oportunidade à vários tripulantes, de conhecerem algum lugar histórico, alguma parte legal da cidade ou distante do porto, ou até mesmo de saírem do navio, já que alguns dificilmente saem nos portos durante o dia.
Roma - Coliseu
Coliseu de Roma, Itália
As excursões são normalmente feitas para mais ou menos uns sessenta tripulantes, às vezes um ônibus ou dois, são pagas na maioria das vezes, e os valores podem ir de U$D15 à U$D60 (dólares), dependendo do lugar que vai ser visitado, se existem ingressos de entrada e todos os outros detalhes. É um valor que geralmente vale a pena, se for considerar o tempo de viagem, gastos com transporte, comida e ingressos, e por isso, as vagas sempre acabam muito rápido.
Eu tive a oportunidade de ir em duas excursões organizadas pelo Capelano, uma para Roma (Itália) e outra para o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro. As duas foram legais e deu pra aproveitar. Um dos problemas de ir em excursão, é que normalmente você está preso ao roteiro de todo o grupo, então não tem muita liberdade de ver/fazer o que quiser, mas como eu já conhecia um pouco de Roma, e o Vaticano tinha uma fila enorme, fui com a galera direto para o Coliseu e conhecer as ruas da cidade, claro que sempre prestando atenção no horário em que todos deveriam estar no meeting point. Respeitem os horários das excursões, ou ele pode simplesmente não fazer mais nenhuma, pois o horário da excursão influencia diretamente no horário do navio.
Excursão Capelano - RJ
Tripulação se preparando para subir ao Cristo Redentor, Rio de Janeiro



Excursão Capelano - Roma - Coliseu
Coliseu de Roma, na escapada do grupo da excursão

Uma das coisas legais e que também são responsabilidades do Capelano, é a organização das Crew Party todos os cruzeiros, às vezes duas por cruzeiro, e algumas podem acontecer na Back Pool ou na Disco dos passageiros.

Crew Party - Pool - Costa Serena3
Crew Party na Back Pool do Costa Serena, os crew pira!
Bruno Miguel

Já morei numa casa de lata flutuante onde o maior prazer era descobrir os sete mares. Trabalhei nos maiores eventos esportivos do mundo e vi o Bolt voando para mais um ouro no Rio de Janeiro. Hoje viajo o mundo sem data de volta para casa, na verdade, tenho chamado o mundo de minha casa. Não conto quantos países conheci pelo número de carimbos no passaporte, pois às vezes conheço dez países dentro de um só. Mergulhador e amante do oceano, amo aprender novos idiomas e coisas novas e escrevo sobre algumas das minhas aventuras no Na Proa da Vida.

http://www.naproadavida.com/

Leave a Reply

Top