Você está aqui
Home > Destinos > Dicas úteis para viajar em Sumatra, na Indonésia

Dicas úteis para viajar em Sumatra, na Indonésia

Depois de passar um mês viajando pela ilha, resolvemos fazer este post com dicas sobre viajar em Sumatra, na Indonésia. A ilha ainda é pouquíssimo explorada por turistas mesmo sendo muito linda e exótica e, por isto, vale a pena visitar antes que se torne turística demais.  Viajar em Sumatra pode ser um desafio e, por isso, fizemos este post para lhe ajudar! Segue as dicas úteis:

Para ver nossas fotos de Sumatra acesse nosso Instagram clicando aqui!




A Indonésia

A Indonésia é um país do Sudeste Asiático formado por ilhas e banhado pelos Oceanos Índico e Pacífico. Algumas ilhas, como Sumatra e Borneo, são imensas e outras são tão pequenas que não tem nem moradores. Cada ilha é tão diferente uma da outra que poderiam ser consideradas países distintos. Para quem quer explorar paisagens e destinos menos turísticos, a Indonésia é o país ideal. 

Veja o mapa do país para entender melhor:

Idioma oficial

O idioma oficial da Indonésia é o bahasa indonesia. Todos os indonésios falam bahasa indonesia e mais a língua de sua província. Exemplo de nomes de idioma são: batak e minang (norte e oeste da Sumatra), javanese (em Java) e balinese (em Bali).

O bahasa indonesia se originou do malaio (língua que se fala na Malásia) e os dois idiomas são muito similares. Muitos indonésios falam ao menos o básico do inglês e conseguem te entender ou perguntar algumas coisinhas. Isso é muito bom já que, até em uma região bem local, QUASE sempre vai ter uma pessoa que pode te ajudar ou te mostrar quem possa.

Existem muitas palavras parecidas com o português já que houve colonização portuguesa na Indonésia. Palavras como garfu, keju e bola são idênticas e tem o mesmo significado, o que muda apenas é o modo de escrita.

Para saber mais sobre o idioma, leia o post com palavras úteis de bahasa indonésio/malaio que o Bruno está escrevendo e postará em breve!

Moeda e gastos

Rupiah dinheiro Indonésia
Dinheiro da Indonésia chamado Rupiah

Na Indonésia a moeda é chamada Rúpia (IDR, Indonesian Rupiah). Um real (R$1,00) vale mais ou menos IDR 4.000,00. 

Isso é MUITO estranho porque tudo parece caro. Por exemplo, você paga 4 mil rúpias numa água e pensa “Nossa, água mais cara do mundo”. Quando você converte, a água na verdade custou UM REAL e você fica feliz novamente. 🙂

O valor médio de uma refeição por pessoa com bebida não alcoólica inclusa em um restaurante local em Sumatra é entre 25 e 30mil rúpias (aproximadamente sete reais) mas você consegue encontrar por muito menos em barraquinhas de rua.

Para acomodação em Sumatra, planeje pagar entre 70 a 200 mil rupias por diária para duas pessoas em um quarto privado, geralmente com banheiro dentro do quarto (aproximadamente de 16 a 47 reais) em homestays e hotéis simples. Nós sempre pesquisávamos no Booking.com e no Agoda.com e íamos para o hotel mais barato e bem localizado. Em Sumatra nos hospedamos em muitas cidades através do Couchsurfing e isso nos fez economizar bastante. É impressionante que colocávamos a nossa viagem no site e éramos convidados pelos hosts, coisa que nunca aconteceu em nenhum outro país.

A conta pode mudar muito de cidade para cidade mas você pode planejar gastar em média 400 mil rupias (cerca de 95 reais) por dia para duas pessoas, com três refeições, transporte local e hospedagem básica. 




Clima

A Indonésia é um país tropical e, por isso, é quente como o verão no Brasil. O que te faz sentir mais calor na Sumatra é que, para respeitar os costumes de um país majoritariamente muçulmano, você tem que se cobrir o máximo possível. Shorts e regata em mulher nem pensar e você tem que usar, no mínimo, blusa de manga curta e calça tampando os joelhos. Isso faz com que o calor fique mais acentuado mas, respeitar os costumes do lugar que você está visitando é essencial.

Como a Indonésia é um país muito extenso, pesquise sobre o clima do local que irá visitar e fique atento principalmente as épocas de chuva e calor excessivo que podem atrapalhar muito a sua viagem. A melhor época para visitar o país, segundo a maioria das fontes, é de abril a setembro. Nós escolhemos visitar a ilha de Sumatra em Julho de 2017, porque é um dos únicos países do Sudeste Asiático com clima favorável neste período.

Paisagem

A Indonésia é como o Brasil: grande e super diversificada. Uma coisa super interessante do país é que, em dois dias, você pode visitar uma cidade de montanha e sentir super frio mas também ir à uma praia paradisíaca e morrer de calor.

A floresta do país é tropical como a nossa e tem uma diversidade incrível de fauna e flora. A Indonésia é o país com mais vulcões no mundo, muitos ativos até hoje. Por este e outros motivos, o país está no Círculo de fogo do Pacífico e sofre com desastres naturais como tsunamis, erupções vulcânicas e terremotos. Fique sempre atento a notícias do país e procure saber das rotas de fuga em sua estadia em locais de grande possibilidade de acontecimentos desta natureza.

Veja a timelapse que fizemos do por do sol com vista para o vulcão Agung, na iha de Bali 

Os indonésios

São pessoas extremamente diferenciadas.  Geralmente dá para sentir em 15 segundos de conversa se a pessoa está na maldade ou se só quer conversa. Em Sumatra sentimos que as pessoas têm mais malícia do que, por exemplo, a maioria dos tailandeses e, por isso, sempre ficamos com o pé atrás nos primeiros momentos.

No início de nossa viagem pela Sumatra, nos sentimos como máquinas de dinheiro ambulantes. Todo mundo queria tirar proveito de nós, nem que fosse apenas alguns centavos. Depois, quando começamos a entender melhor os comportamentos e ações, já conseguimos decifrar um pouco as pessoas e diferenciá-las. A maioria dos indonésios que conhecemos na viagem tem um coração bom e só querem ajudar ou jogar conversa fora, mas fique atento principalmente com vendedores e motoristas de qualquer meio de  transporte.

Indonesian boy - Indonesia
Criança indonésia vendendo pulseiras na praia – Sumatra, Indonésia

Se pudesse descrever os indonésios de uma maneira geral, diria que eles são super sorridentes, animados e curiosos (MUITO curiosos).

Religião

A Indonésia, como eu disse, é um país majoritariamente muçulmano. Não se assuste. Essa idéia que os muçulmanos são violentos ou extremistas, como descobri aqui, é coisa de televisão. Claro que alguns são tudo isso e mais um pouco mas, como todos os lugares e religiões, tem pessoas boas e ruins. Conhecemos muçulmanos super mente aberta, que nos respeitaram e nos ensinaram sobre seus costumes, sem obrigações nem compromissos. 

O que você precisa prestar atenção, principalmente, é em sua vestimenta e ações. Por respeito, principalmente para as mulheres, cubra seus joelhos e não use decote. A roupa ideal é calça e blusa de manga comprida mas, como a Indonésia é um país tropical, calça abaixo do joelho e blusa de manga curta já super ajuda.

Kuda Beach, Indonésia
Contraste entre os costumes muçulmanos e ocidentais em Kuta Beach, Indonésia

Acredito que ninguém irá te repreender se você usar shorts ou decote, mas os olhares de desejo dos homens e reprovação das mulheres vai ser tão intenso que você, no dia seguinte, vai pensar duas vezes antes de se vestir.

Ações como se beijar e se abraçar em público devem ser super evitadas. Já nos sentimos vigiados demais quando vamos tirar nossa famosa foto se beijando de selinho nos lugares. Um beijo de língua está fora de questão. 

Harau Valley - Bukittingi, Indonésia
Eu e o Bruno SUPER a vontade tirando a nossa foto clássica na Indonésia

É importante notar que existem alguns lugares, como Lake Toba que, por serem muito turísticos e terem uma população maior de cristãos, tem um ambiente mais relaxado em relação a vestimenta. O que é mais seguro de fazer é: quando você for chegar em uma cidade nova na Indonésia, vista-se de calça e blusa. Após reparar como as pessoas locais e turistas se vestem, você pode mudar a sua vestimenta de acordo.

Visto para viajar em Sumatra

O visto para a Indonésia é um pouco mais complicado para se entender do que os vizinhos do Sudeste Asiático. Aqui, para brasileiros, você pode escolher entre o visto de Turismo gratuito e On arrival (na chegada) que dura por 30 dias ou pagar por uma extensão de estadia. 

Passaporte brasileiro na Indonésia
Passaporte brasileiro na Indonésia

Para estender o visto de 30 dias você tem que pagar uma taxa de 35 USD já no aeroporto, em sua entrada e, alguns dias antes de completar os 30 dias iniciais, ir à uma embaixada, pagar mais uma taxa de 35 USD e esperar 3 dias para ter a sua renovação aprovada e concluída. Nós decidimos não pagar pelo visto e fizemos um “Visa run” de dez dias na Malásia. O valor de 70 dólares por pessoa foi o mesmo que uma passagem para Kuala Lumpur para os dois e ainda conheceremos a linda e famosa Cameron Highlands.

Muita atenção já que, se você decidir não pagar pelo visto no aeroporto, não terá com o estendê-lo depois. Sua decisão tem que ser na entrada do país, na imigração. O pagamento deve ser feito em dólares americanos e eles até te dão o troco em dólares, caso necessário.

Para mais informações sempre consulte o site do Itamaraty já que sempre pode haver mudanças.

Quer saber mais sobre vistos para brasileiros no Sudeste Asiático? Veja o post que fizemos a respeito!

Leis

O país tem leis muito fortes e diferentes das nossas e, por isso, você tem que prestar atenção quando estiver viajando em Sumatra e na Indonésia em geral. Drogas são extremamente proibidas e são penalizadas até com morte em algumas situações. Fique atento!

Turista não deveria ser autorizado a dirigir sem carteira de motorista internacional, mas isto não é problema (ou pelo menos não foi um problema para nós até agora). 

Pelo que percebemos aqui e em toda a Indonésia não existem regras de trânsito muito bem definidas. Crianças de 8 anos já dirigem moto nas ruas, já vimos moto transportando até cinco pessoas e muitas barbeiragens mais. Nós, como bules (estrangeiros), temos que ficar atentos e sempre tentar fazer o certo para não arrumar confusão.

Meios de transporte

Cada cidade tem as suas particularidades mas, na maioria delas, a moto é o principal meio de transporte para os locais e turistas. É um pouco complicado viajar em Sumatra já que não existe transporte público, mas sim táxis-caminhonetes que fazem uma linha específica e são divididos entre dezenas de pessoas. É difícil entender mas, depois que você pega o jeito, fica mais fácil.

Outro ponto importante é que os motoristas dirigem do lado esquerdo da estrada, ao contrário do Brasil e igual a Inglaterra. 

Tome cuidado porque os motoristas de carro, moto e táxi são bem maluquinhos e não respeitam muito as regras de trânsito. Moto anda na calçada para fugir do trânsito, carros ultrapassam na curva achando que somente o aviso com a buzina irá evitar um acidente e a buzina na maioria dos lugares é tocada ao menos a cada dois minutos como um aviso qualquer, por exemplo: se o carro for ultrapassar a moto, buzina, se for parar, ele buzina para avisar, se ele vê alguém atravessando a rua e quer que a pessoa ande mais rápido ele buzina também. Buzina, buzina e buzina, o tempo todo, já estamos até acostumados hahaha

 

Não viaje sem seguro! Um dos principais gastos dessa nossa longa viagem pela Ásia é o seguro viagem, pois sabemos que se prevenir é sempre importante, principalmente quando se trata do quesito saúde. Comprovamos isso quando o Bruno bateu a cabeça e precisou ser hospitalizado na Tailândia. Nós estávamos cobertos pela World Nomads e o suporte foi sensacional, e em português. Outro grande parceiro brasileiro é a Real Seguro Viagem. Saúde durante a viagem não é brincadeira, não arrisque viajar sem seguro. 😉

 

Para deslocamentos entre cidades para viajar em Sumatra geralmente existem opções por ar (as passagens internas são super acessíveis e baratas), terra (nós viajamos somente com transportes locais por serem mais baratos mas alguns trechos mais conhecidos oferecem ônibus turísticos com mais conforto) ou água (como o país é formado por ilhas, há uma vasta opção de ferries disponíveis). Não há muita informação atualizada na internet a respeito dos valores, horários e características principais então você tem que confiar no que os locais te falam. Vale perguntar num restaurante em que o garçom parece gente boa e fale inglês, no seu hotel ou, como nós fizemos, para nossos amigos do Couchsurfing

Becak em Medan, na Indonésia
Becak em Medan, na Indonésia

Internet/Wifi

É super recomendado que você compre um chip da Indonésia. Segundo todos os indonésios que perguntamos, a empresa que tem o melhor sinal e serviço no país é a Telkomsel. Se você vai para alguma ilha ou local mais remoto, não compre outro chip se não quer ficar na mão (Como aconteceu conosco usando a Indosat).

Pagamos 45k por um chip com ligação e 4GB de internet na primeira vez e, na segunda, gastamos em um chip 30k com 2GB de internet.

A curiosidade é que os locais tem sempre um celular com dois chips: um com o número pessoal e outro que eles trocam semanalmente com a internet mais barata que conseguem encontrar, ou seja, toda vez que acabar a sua internet, ao invés de recarregar (top up) como nos outros países, você simplesmente compra um novo chip que vale mais a pena. Estranho, não? 

Para wifi, pelo menos na Sumatra, o serviço é bem complicado. Ficamos em diversas pousadas low cost sem nem sinal de wifi por perto. Em restaurantes é bem incomum ter wifi e os que tem anunciam isso como um super benefício.

Nas outras ilhas da Indonésia, como Bali e Java, o wifi já está mais acessivel.

Lista de Patrimônios da Humanidade da Unesco

Uma das primeiras coisas que pesquiso quando vou visitar um país novo são os patrimônios mundiais da Unesco. Eu sou doida pela lista deles e um dos meus sonhos é trabalhar para eles algum dia. Em Sumatra há somente um dos oito patrimônios do pais que é o ‘Patrimônio das florestas tropicais ombrófilas de Sumatra’. Para mais informações, consulte o site oficial clicando aqui

Booking.com

Preço para turista

Já lemos e ouvimos muitos relatos de valores dobrados para turistas na Tailândia, principalmente dos tuk tuks em Bangkok mas, aqui na Indonésia, é uma experiência a parte. Nós sempre lemos e nos informamos bastante antes de contratar/comprar qualquer serviço porque sabemos que, se não soubermos o valor real, pagaremos o dobro ou até o triplo. Como tudo aqui é muito barato, não questionamos e, depois de saber o valor verdadeiro, ficamos nos mordendo de raiva por dentro. Uma dica de ouro é perguntar em seu hotel os valores médios do serviço que quer contratar, já que nada aqui é tabelado. Eu, com essa cara de gringa boba, sempre que pergunto quanto custa algo, me falam um valor muito acima do que realmente é. Já o Bruno, que tem cara de indonésio (segundo quase todos os nossos hosts) consegue, se não o valor real, pelo menos não muito acima do valor estipulado como normal. Tome cuidado e fique atento quando viajar em Sumatra.

Banheiro e Banho

Por ser um país da Ásia e muçulmano, não nos surpreende que alguns costumes não sejam os mesmos que os nossos ocidentais. O banheiro em Sumatra, por exemplo, pode ser um problema para alguns. Com exceção de grandes hotéis de rede ou com valores mais caros, os banheiros não tem privada e sim o ladrilho, porcelana no chão do banheiro em que você coloca o pé, se abaixa e faz as suas necessidades. Os indonésios também não usam papel higiênico, então tenha sempre um rolo na mochila. Veja uma foto de um banheiro exemplo do país:

Banheiro na Indonésia - viajar em sumatra
Banheiro que encontrará quando viajar em Sumatra

Explicando melhor: a parte rosa bebê plana é onde você deve colocar o pé. Se agache um pouco e faça as suas necessidades. 

Se você, como eu, nunca encosta em privada pública, vai sentir a mesma sensação de estranheza.

Depois de acabar de fazer suas necessidades e se limpar (com chuveirinho, caneca ou com o rolo de papel higiênico que trouxe no bolso), pegue a caneca, encha de água e jogue no buraco. Esta é uma descarga manual. 

Banho em Sumatra também é bem diferente. As pessoas, principalmente em suas casas e hotéis mais simples, tomam banho de canequinha. Você enche um balde com água, mergulha a caneca e joga em seu corpo. Normalmente esta água é gelada ou em temperatura ambiente, então prepare-se porque é uma experiência super diferente e inusitada.

Uma dica para quem for ficar pouco tempo na Indonésia e acha isto um grande problema é perguntar no hotel ou procurar fotos do quarto para ver como são as facilidades. Assim, pelo menos em seu quarto de hotel, você terá privada e chuveiros como nós normalmente utilizamos. Mas, é sempre bom saber que, em algum momento, você vai se deparar com um banheiro no estilo asiático e, dependendo de sua vontade de utilizá-lo, terá que encarar. Apenas respire fundo e pense nisso como uma experiência um pouco diferente do usual 🙂

Comida

Prepare também o estômago para viajar em Sumatra, pois tudo é super apimentado. Eu e o Bruno não gostamos muito de comida apimentada então sempre repetimos mil vezes: “tidak pedas, please please please” e, a maioria das vezes, ainda vem apimentado hahaha Estamos com um caso de amor e ódio pela comida da Indonésia mas contaremos isso em um próximo post, com as fotos e explicações de cada comida.

Os indonésios comem com a mão e é uma experiência bem estranha. O Bruno, quando está com locais, também come com a mão mas eu, fresquinha como sou, não consigo. 

Quando você chega num restaurante e pede a comida, o garçom já vem com um potinho cheio de água para cada pessoa. As pessoas lavam a mão diversas vezes neste potinho durante a refeição e comem arroz, frango, ovo, tudo tudo tudo com a mão. 

Se você, como eu, não quiser comer com a mão, pode pedir talheres mas, se prepare, na Ásia em geral as pessoas não utilizam faca, somente garfo e colher. Se você pedir “GARFO” eles já entendem que quer talheres. Garfo é a mesma palavra em português e bahasa indonesia. (Para saber mais palavras similares entre estas duas línguas, veja o post sobre o idioma que o Bruno postará em breve).

Pop star

Ao viajar em Sumatra você se sentirá uma atriz ou cantora famosa. Todo mundo na rua te olha, te cumprimenta e muitas (e quando eu digo muitas, são MUITAS) pessoas pedem para tirar foto com você. É a coisa mais engraçada do mundo. Você está andando na rua e as pessoas gritam: “Hello miss, selfie selfie?” Hahahaha Depois da selfie eles praticamente sempre fazem a mesma pergunta: “where are you from?” (De que país você é?). Quando respondemos que somos do Brasil eles ficam em delírio e acham isso demais, já que a maioria dos viajantes por aqui são europeus.

Booking.com

Perguntas interessantes

Medan - Sumatra (Indonésia)
Bruno sendo questionado por senhores nas ruas de Medan, Sumatra (Indonésia)

Nós sempre paramos para conversar com pessoas na rua e, depois de algumas semanas aqui, fizemos uma lista das perguntas que quase todo mundo faz, em ordem de frequência, como segue:

Where are you from? (De onde voce é?)

Todo mundo pergunta isso. No ônibus, na rua, nas lojas, nos hotéis, em todo lugar e sempre.

Where are you going next? (Para onde você está indo?)

Descobrimos que o povo indonésio é super curioso hahaha eles sempre querem saber de onde viemos, para onde vamos, quanto tempo ficaremos na Indonésia, …

Boyfriend or husband? (Namorado ou marido?)

É engraçado porque quando falo que o Bruno é só meu namorado eles já me olham de um jeito diferente. Aqui na Sumatra não é comum namorar por muito tempo e as pessoas casam e tem filhos muito cedo. Nós, namorando há mais de quatro anos, é impensável para eles, mas… cada um com as suas decisões e, no final, eles sempre entendem.

Are you Muslin or Christian? (Você é muçulmano ou cristão?)

Normalmente respondemos que somos cristãos mesmo não tendo muito uma religião definida. A resposta deles é sempre um sorriso e falando “its ok, no problem!”. Adoro esta reação, que é totalmente o que eu não esperaria antes de chegar aqui na Indonésia, país majoritariamente muçulmano.

How much is the flight ticket from Brazil to Indonésia? (Quanto é o voo do Brasil para a Indonésia?)

No começo nós falávamos o valor real, que é de aproximadamente, 12 milhões de rupias mas, depois de alguns olhares chocados, começamos a diminuir cada vez mais este número. Como a moeda deles é muito fraca até para nós brasileiros, é um absurdo para eles o valor da passagem e eles já começam a nos olhar com outros olhos, pensando que somos ricos. Agora aprendemos que é melhor falar que não sabe quanto é em rupias e mudar de assunto.

What is your job? (Com o que você trabalha?)

Isso é normal. Eles sempre querem saber como estamos viajando por tanto tempo e o que fazemos da vida para conseguir este privilégio. É complicado explicar porque a cabeça da maioria das pessoas não consegue entender que nós nos planejamos por pelo menos dois anos para esta viagem e que gastamos o mínimo possível para poder viajar o máximo possível. Nós geralmente falamos que trabalhamos com Marketing e Turismo e que estamos trabalhando nos lugares que passamos com restaurante ou outros empregos. Eles fingem que entendem e nós nos livramos da pergunta 🙂




How much is your salary? (Quanto é seu salário?)

Isso é MUITO engraçado, mas eles perguntam mesmo, sem vergonha ou sem pedir desculpas. Acho que isto é um pouco normal aqui porque a naturalidade que eles perguntam é absurda. Na primeira vez, falamos a verdade e descobrimos que o nosso salário no Brasil é o triplo do que uma pessoa da nossa idade recebe trabalhando com Marketing aqui na Indonésia. A partir deste dia, começamos a desconversar e simplesmente não responder a esta pergunta. Só para você ter uma noção, um salário bom/razoável aqui na Indonésia é de 3 milhões de rúpias (aproximadamente 670 reais).

How many brothers do you have? (Quantos irmãos você tem?)

MUITO interessante mas eles sempre querem saber sobre a nossa família, quantos anos tem nossos pais, se somos os irmãos mais velhos ou mais novos. Pelo que percebemos aqui na Sumatra há uma grande diferença em ser irmão mais velho ou mais novo já que até as palavras são diferenciadas. Para nós brasileiros, irmão é irmão mas para eles cada irmão tem um substantivo diferente e função diferente na família. 

Viajar em Sumatra: cidades que visitamos

Vou escrever bem rapidinho sobre as cidades e o meu ponto de vista de cada uma. O Bruno está preparando um post resumo de cada cidade que ficará pronto em breve!

Medan: Cidade grande e movimentada.

Berestagi: Tem dois vulcões incríveis e um deles você pode chegar até o topo facilmente.

Tonggin: Vilarejo minúsculo nas margens do Rio Toba. Paisagem de montanha maravilhosa e clima frio incrível.

Si Piso Piso waterfall: uma cachoeira super bonita e de fácil acesso no meio do caminho entre Berestagi e Toba.

Lago Toba: Principal atração de Sumatra e must go para qualquer um que visitar a ilha.

Bukkitingi: Cidade grande com duas atrações naturais vizinhas: Harau Valley e o lago Maninjau

Harau Valley: Local bonito com cachoeiras e cavernas mas não é um must go

Lago Maninjau: Lugar relax com paisagens absurdas mas, se tiver que escolher, vá somente para o Toba que é mais bonito.

Padang: Cidade grande com comida apimentada (MUITO apimentada)

Ilhas Mentawai: Conhecidas normalmente por serem lugares bons para surfar mas as praias são incrivelmente maravilhosas e vazias

Bengkulu: Cidade sem graça

Finalizando as dicas sobre viajar em Sumatra

Espero que não tenha esquecido de nada importante e que tenha te ajudado a entender um pouco mais desta ilha incrível com este post de dicas sobre viajar em Sumatra. Se tiverem alguma dúvida, podem deixar um comentário que vou responder com todo prazer 🙂

Gostou das dicas sobre viajar em Sumatra? E como foi a sua experiência visitando a ilha? Conta pra gente aqui nos comentários! Se quiser ver mais fotos ou vídeos sobre a Indonésia e outros países da Ásia, siga as nossas redes sociais: Instagram, Facebook e YouTube.

Veja também:

Victória Farina
Victória Farina
Nascida em São Paulo, estudou Lazer e Turismo (USP) e tem no DNA a palavra viagem. É muito organizada, mas se perde totalmente quando o assunto é mapa ou localização. Ama dar dicas de viagens e contar as experiências que já viveu. Já visitou mais de 30 países e, agora, está viajando pelo Sudeste Asiático, num mochilão que já dura um ano.
http://www.naproadavida.com/

17 thoughts on “Dicas úteis para viajar em Sumatra, na Indonésia

  1. É tudo muito novo e diferente pra nós, muito a aprender e a conhecer.
    O post tá bem completo e facilita muito na organização. Mas é sério que eles não usam papel higiênico? E como é a higiene deles minha gente? rs.
    A dica do rolo é de sobrevivência mesmo, rs.

    1. hahahaha eles não usam não. O que eles fazem é sempre ter um chuveirinho ou um pote do lado da privada e, ai, depois de fazer as necessidades, lavam e estão prontos 🙂 Acho BEM estranho e, nas poucas vezes que não tinha papel, me senti BEM desconfortável. Mas, cada um com a sua cultura né 🙂 Obrigada pelo comentário!

  2. Em Roma sê romano, lá diz o ditado. Não custa nada ter um pouco de bom senso e respeitar as tradições locais. Sobre os decotes, senti o mesmo no Egipto, apesar de serem tolerantes com os turistas, em alguns sítios senti-me tão incomodada com os olhares masculinos que, instintivamente, me semi-escondia atrás do meu marido…
    Sabe que encontrei sanitas (privadas) parecidas com essas no sul da China?
    Parabéns pelo post super completo

    1. Super obrigada pelo comentário Ruthia! Nossa, sério que você encontrou banheiros assim na China? Deve ser um costume um pouco Asiático então… que legal saber. Sobre o decote, nossa… eu estava sem decote algum e eles ainda olhavam pro meu peito haha o Bruno tb várias vezes serviu de esconderijo para mim. Bem estranho, não é?

  3. Completasso esse post. todo mundo que vai pra Indonésia devia ler.
    Adorei as perguntas que eles fazem, imagino a cara que fazem quando ouviram 12 milhões hahaa. E o contraste na praia é bem diferente do que estamos acostumados né?
    Obrigado por compartilhar.

  4. A indonésia é outro destino super instigante! Morro de vontade de conhecer a cultura deste país. Espero que tenha esta oportunidade em breve =D
    Parabéns pelo seu post, os detalhes que você trouxe fazem toda a diferença na hora de organizar uma viagem!
    Abçs!

  5. Nossa, é uma cultura muito diferente da nossa mesmo, mas muito interessante também. Gostei da organização do texto, facilita muito a leitura.

  6. Excelente guia de viagem para Sumatra, nda Indonésia. Adorei saber todos os temas que abordaste e que são importantes na viagem, o clima, o dinheiro, o povo indonésio, super completo. Parabéns!

  7. a indonesia eh um lugar que ta no meu coração! isso q passei alguns dias em bali e tenho uma vontade enorme de conhecer o resto do pais e as bilhoes de ilhas ahueahe so nao curto esses banheiros ai sem vaso, muito horrivel!!! ahh e pra mim tb fizeram muitas perguntas sobre a minha familia, eles sao bem curiosos ne

  8. Meu marido voltou em julho de bali e amou a Indonesia. Estamos querendo ir em 2018 e essa outra ilha eu achei super linda tb! Post salvo e favoritado, amei as dicas de vocês!

Leave a Reply

Top
Close