Onde comer no Saco do Mamanguá, Paraty

Home » Américas » Onde comer no Saco do Mamanguá, Paraty
Atualizado em 29/06/2021
Por: Victória

Atualizado em 29/06/2021
Por: Victória

Voltamos da nossa viagem ao Saco do Mamanguá totalmente apaixonados. Fomos conquistados pela vibe relaxada, pelas paisagens exuberantes e também pela nossa barriga. Quanta comida gostosa e caseira comemos no Saco do Mamanguá, em meio a todo aquele cenário bucólico e impressionante! São tantas opções de onde comer no Saco do Mamanguá que decidimos fazer um post explicando cada cantinho que você pode apreciar um bom prato com pessoas gentis e felizes conversando com você como se fossem velhos amigos.

Você pode se interessar:

Onde comer no Saco do Mamanguá, Paraty

Restaurante do Orlando e Maria:

Já que ficamos hospedados nesta pousada, desfrutamos demais da hospitalidade e sabores desse restaurante maravilhoso beira mar. Ele é o mais próximo da entrada para a trilha do Pão de Açúcar, então muitas pessoas reservam seu lugarzinho e prato desejado para a volta da caminhada.

O PF custa R$ 30 e serve duas pessoas (dependendo da fome), cerveja por R$ 6 e porções de camarão e frutos do mar a partir de R$ 80. Lá também tem água de coco, açaí (R$ 5) e até caipirinha super bem feita e gostosa. Ah, e existem opções de café da manhã simples (pão, ovo e café a R$ 10) e janta com qualquer comida do cardápio. O jantar deve ser reservado até às 17h.

O complexo do seu Orlando também conta com uma pousada chamada Pão de Açúcar, dá uma olhadinha em valores e disponibilidade aqui.

Dica de onde comer no Saco do Mamanguá: restaurante do Cruzeiro.

Dica de onde comer no Saco do Mamanguá: restaurante do Cruzeiro.

Restaurante do Cruzeiro:

Restaurante beira mar com um espaço bem gostoso de convivência. Um pouquinho mais barato que o do seu Orlando, lá também tem uma pequena vendinha com itens de higiene e ingredientes para cozinhar (pouca coisa, nem conte com ele na hora de decidir o que trazer para o Saco). O lugar também é conhecido como Restaurante da Roseli e seu Maneco, moradores do Saco.

O PF também custa R$ 30, mas lá vende porções de arroz (R$ 10), feijão (R$ 10) entre outros a parte. Não espere por móveis charmosos ou nada de luxo mas a simplicidade do lugar e o tempero do restaurante que impressionam (além da paisagem!).

No restaurante do Cruzeiro tem caipirinha a R$ 20 que é bem gostosa também, além do coco geladinho (R$ 7).

Dica: se você pensa em cozinhar em sua hospedagem no Saco é bom levar tudo tudo (mesmo) que precisa. Mas, se faltar algum legumes ou verdura, você pode ir na vendinha que fica entre o restaurante do Seu Orlando e o do Cruzeiro. Para ficar mais fácil identificar é só você procurar esse chuveiro que fica em frente a vendinha. Quando passamos lá o senhor estava com falta da maioria dos legumes, talvez porque viajamos durante a pandemia do coronavírus, mas, é bom saber que existe esta opção. Ah, e lá também tem açaí!

Vista privilegiada do Pico do Pão de Açúcar no Saco do Mamanguá, Paraty Rio de Janeiro.

Vista privilegiada do Pico do Pão de Açúcar no Saco.

Dicas de onde ficar no Saco do Mamanguá:
Leia nosso post SUPER COMPLETO com dicas de hospedagem para todos os bolsos e gostos.
Você também pode ir direto para ver os melhores hotéis!

Dicas de restaurantes no Saco do Mamanguá, RJ:

Restaurante do Dadico

O mais famoso da região. Dizem que a caipirinha deste restaurante é uma delícia e a lula fresca e ostra são de lamber os beiços. Esse lugar fica na praia do Pontal, lado oposto da Praia do Cruzeiro. O que mais chama atenção da clientela, além da comida, são os móveis de madeira super bem feitos além da gentileza do seu Dadico e família.

Existem diversas opções de pratos que iniciam por cerca de R$ 30.

Lemos alguns relatos que os pratos não são tão bem servidos como nos outros restaurantes, além de custarem mais caro. Nós não fomos conferir já que nosso objetivo era relaxar e aproveitar nosso entorno, mas não tem como não citar esse restaurante num guia de onde comer no Saco do Mamanguá já que ele é tão bem comentado em outros sites de viagem.

Restaurante da Dona Gracinha e Juray e Restaurante do Zizinho:

Estabelecimentos mais afastados que prometem pratos frescos e muita hospitalidade. Ficamos sabendo que o bolinho de chuva da Dona Gracinha é sensacional e a vista do espaço do seu Zizinho parece de tirar o fôlego! Você precisa reservar antecipadamente e estar em um grupo de mais de 4 pessoas para aproveitar desses lugarzinhos bem rústicos e interessantes.

Para chegar no restaurante da Dona Gracinha e Juray você tem que pegar uma trilha mas os pratos, que são cozinhados no forno a lenha, compensam o “trabalho”.

O restaurante do Zizinho fica na Ponta do Leão, depois da praia Grande. Lá tem PF a partir de R$ 40 e diversos outros pratos que são servidos com uma paisagem maravilhosa de plano de fundo. Se você, como nós, curte lula a dorê, não deixe de pedir uma porção super bem servida nesse restaurante!

Restaurante do Dadico: uma das principais dicas de onde comer no Saco do Mamanguá.

Restaurante do Dadico: uma das principais dicas de onde comer no Saco do Mamanguá. Foto: TripAdvisor.

Se decidir não se hospedar no Saco, pode fazer uma excursão saindo de Paraty!
Veja outras opções de passeios para fazer em sua viagem ao Rio de Janeiro.

Saco do Mamanguá: onde comer

Mamanguá Eco Lodge:

Esta é uma das acomodações mais luxuosas do Saco do Mamanguá e também serve comidas naturais e saudáveis, além de gostosas. Tem moqueca, saladas e pratos com frutos do mar que servem mais de uma pessoa por cerca de R$ 120. Veja mais detalhes do hotel Mamanguá Eco Lodge!

Refúgio Mamanguá:

Quem se hospeda no Refúgio Mamanguá tem café da manhã e jantar inclusos na diária que custa em torno de R$ 800 por casal. Lemos diversos relatos que o jantar é maravilhoso, cheio de frutos do mar e pratos gourmets. Perguntamos a recepção do hotel se é pode jantar no restaurante mesmo não sendo hóspede e eles nos disseram que não é comum mas é possível mediante reserva.

Mamanguá beach hostel:

Nesse hostel beira mar tem um bar que funciona o dia todo. Lá eles servem comidinhas, mas nada muito elaborado. A noite só tem bebida e o clima é bem gostoso de lual. Perfeito para pessoas que querem socializar num ambiente relaxado.

Ah, e no hostel também tem uma pequena vendinha com alguns produtos essenciais que você pode precisar na sua viagem. Também não conte com isso, mas é bom saber desta possibilidade.

Para saber valores dos quartos coletivos e privados dá uma olhadinha no Booking.com!

Espaço de gastronomia no hotel Refúgio Mamanguá.

Espaço de gastronomia no hotel Refúgio Mamanguá. Foto: Hoteis de luxo Brasil..

Principais dicas em relação a onde comer no Saco do Mamanguá:

  • Leve dinheiro em espécie! Mesmo que muita coisa mudou e a maioria dos restaurantes agora tem internet por satélite, muitos ainda dão desconto ou somente aceitam dinheiro para pagamentos. Outros restaurantes, ainda, cobram uma taxa para pagamentos no cartão de crédito ou débito (5% do total). Na dúvida, leve ao menos R$ 100 por dia para gastar com comida.
  • A variedade de restaurantes no Saco do Mamanguá não é imensa, então tente variar. Coma na maioria das refeições no restaurante mais próximo da sua pousada, por comodidade e para relaxar mesmo mas, nos dias que for explorar as atrações do Saco não deixe de experimentar ao menos dois dos recomendados nesse guia. Temos certeza que não irá se arrepender e vai amar a experiência!
  • O Restaurante do seu Orlando fica próximo a entrada da trilha para o Pico do Pão de Açúcar então aproveite e já deixe reservado a sua comida. Os pratos são uma delícia e o ambiente é sem igual, de frente para o mar.
  • O Dadico é na praia do Pontal, em frente a famosa praia do Cruzeiro. Se estiver hospedado na praia do Cruzeiro não deixe de visitar o restaurante no seu dia de passeio de caiaque. Damos dicas de roteiro no nosso guia do que fazer no Saco do Mamanguá, em Paraty.

Saiba como chegar no Saco do Mamanguá neste guia super completo com todas as dicas, valores, empresas e trajetos disponíveis. Dica: você pode alugar um carro ou usar o Buser.

Vendinha no restaurante do Cruzeiro, Saco do Mamanguá.

Vendinha no restaurante do Cruzeiro, Saco do Mamanguá.

Você pode ver um pouco de como é o restaurante do Dadico nesse vídeo:

 

Foto de capa: Mamanguá Eco Lodge. Leia também:

E aí, gostou das dicas? E como foi a sua experiência comendo no Saco do Mamanguá, o único fiorde do Brasil? Conta pra gente aqui nos comentários! Se quiser ver mais fotos ou vídeos sobre a América do Sul e até de países do Sudeste Asiático, siga as nossas redes sociais: Instagram, Facebook, Pinterest e YouTube.

Que tal compartilhar?


Indo para a Tailândia?
Conheça os melhores passeios para a sua viagem. Guias, fotógrafos e atendimento em português.

Somos Bruno & Vic, dois viajantes que se conheceram e se apaixonaram trabalhando a bordo de um navio de cruzeiros. Em 2016, saímos em uma viagem ao mundo e, desde então, levamos a nossa vida na estrada. Entre caronas, voluntariados e trabalhos online compartilhamos nossas inúmeras experiências e pouco dessa vida nômade aqui no Blog Na Proa da Vida, veja mais

Planeje sua viagem

seguro viagem

hotéis

chip de internet

trabalho voluntário

passeios & ingressos

transporte pela ásia

Veja mais sobre o mesmo assunto:

Nota: este post pode conter links de parceiros do blog Na Proa da Vida. Isso significa que ao comprar um de seus produtos você estará ajudando na manutenção do nosso blog e do conteúdo de qualidade produzido para você. Não se preocupe, você não paga nadica de nada a mais por isso e ainda nos motiva a conseguir descontos exclusivos, em diversos serviços, para os leitores do Na Proa da Vida. Saiba mais.

<a href="https://www.naproadavida.com/" target="_blank">Victória</a>
Victória
Nascida em São Paulo, estudou Lazer e Turismo (USP) e tem no DNA a palavra viagem. Ama dar dicas de viagens e contar as experiências que já viveu. Já visitou mais de 45 países e não pretende parar tão cedo.

Pode ser interessante para a sua viagem

E aí, que tal deixar um comentário? ?

2 Comentários

  1. Débora maraston

    Adorei conhecer este lugar incrivelmente lindo. O saco do Manguaba é um destino bem interessante para uma viagem de poucos dias

    Responder
    • Victória Farina

      Sim! Dá vontade de ficar para sempre no Saco do Mamanguá mas um roteiro de alguns dias é perfeito para aproveitar as paisagens e os restauranted caiçaras, Deboraz!

      Responder

Deixe seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *