Guia de Tóquio: o que fazer, onde comer, onde ficar, olimpíadas 2020 e muito mais

Home » Japão » Guia de Tóquio: o que fazer, onde comer, onde ficar, olimpíadas 2020 e muito mais
Atualizado em 29/06/2021
Por: Bruno

Atualizado em 29/06/2021
Por: Bruno

Nós estamos nos preparando para mais uma olimpíada e ficamos curiosos com o número de atrações e coisas para visitar em Tóquio, a capital do Japão. É uma cidade que virou o sonho de viagem de muita gente e para nós não é diferente, depois de passar mais de dois anos viajando pela Ásia. Por isso, fomos atrás de tudinho e criamos um guia de viagem sobre Tóquio com as principais atrações para ver, lugares para visitar, o que fazer, onde comer, onde ficar, como se locomover, vida noturna e claro, dicas sobre as Olimpíadas de Tokyo 2020.

Guia de Tóquio: o que fazer, onde comer, onde ficar, olimpíadas 2020 e muito mais

Sobre a cidade de Tóquio

Tóquio, com sua área metropolitana, é simplesmente a maior cidade do mundo em termos de população. Considerada uma megalópole, a cidade tem cerca de 39 milhões de habitantes espalhados por uma área gigantesca onde também ficam as principais atrações para visitar. A cidade é realmente muito grande e é preciso planejar bem a visita de acordo com os dias que se tem para curtir a capital do Japão, também chamado de “a terra do sol nascente”.

Tóquio

E as informações úteis são: a moeda é o Iene (yen) e o idioma é o Japonês. As tomadas são geralmente de 110v, o clima possui as quatro estações, em caso de emergências ligue 110. O fuso-horário do Japão é UTC+9 e o país está 12 horas a frente do Brasil. Assim como na Tailândia, Indonésia e outros países da Ásia, o trânsito funciona na mão inglesa. Em relação ao câmbio, R$1 real equivale a mais ou menos ¥27 Ienes e US$1 dólar equivale a ¥106 Ienes.

Diferentes bairros, municípios ou regiões especiais

Tóquio é realmente uma cidade muito diferentes pois, existem algumas regiões que são consideradas especiais e chamadas de special wards. É um tanto quanto confuso de entender isso, mas basicamente são 23 bairros que se denominam cidades e possuem uma gestão administrativa separada para cada um deles, o que traz mais autonomia para estas regiões em relação as que são governadas pela administração de Tokyo.

A região especial de Shinjuku vista de cima. Tóquio

A região especial de Shinjuku vista de cima.

Portanto, eles são bairros que formam a cidade de Tóquio, porém, ainda assim eles podem ser considerados cidades. É algo parecido com o Distrito Federal do Brasil, que é divido em 31 regiões administrativas. As regiões especiais de Tóquio mais famosas são Shinjuku, Shibuya, Taitô, Chuo e Chiyoda, que fica bem no centro da metrópole. Isso não deve ser uma dificuldade grande se você está planejando passar alguns dias na cidade e quer somente visitar os principais pontos mas, se você pretende passar algum tempo por lá, é bom já baixar o maps.me e ir estudando os mapas.

Como chegar em Tóquio

A maioria das pessoas usam a cidade de Tóquio como porta de entrada para o Japão e até mesmo para a Ásia Oriental. A cidade possui dois aeroportos internacionais, que são: Narita Airport, que fica a cerca de 65km de região central de Tóquio e é o aeroporto que recebe a maioria dos voos internacionais.

E o Haneda Airport, que opera voos internacionais, mas a maioria dos voos chegando e saindo dali, são domésticos. Este aeroporto está a cerca de 20km do centro. Não existem voos diretos do Brasil para o Japão e, assim, muitos viajantes fazem escala no Oriente Médio, Estados Unidos e até mesmo em algumas cidades da Europa.

O famoso trem-bala do Japão, o shinkansen. Tóquio

O famoso trem-bala do Japão, o shinkansen.

Chegando por terra a melhor opção (mesmo que não tão barata assim) é o famoso trem-bala, também conhecido como shinkansen e que faz diversos trajetos país afora e das principais cidades até Tóquio. De Osaka e Kyoto a viagem leva cerca de três horas.

A melhor opção para o trem-bala é sem dúvidas comprar o Japan Rail Pass, onde os valores variam entre 7, 14 ou 21 dias e a maior vantagem é que com este passe é possível usar grande parte dos transportes no Japão e não somente o shinkansen, a começar do monotrilho que sai do aeroporto de Haneda. Saiba mais sobre o Japan Rail Pass, que possui duas categorias diferentes: Ordinary e Green Car. O JR Pass precisa ser comprado antes da sua chegada ao Japão.

Onde ficar em Tóquio

Tóquio é uma cidade gigantesca e sem dúvidas você precisa de um pouquinho de atenção na hora de reservar a sua hospedagem por lá, principalmente se for a sua primeira vez. Prefira se hospedar na região central e ali, ter por perto diversas opções de transporte, restaurantes, bares e claro, acesso fácil às principais atrações, seja andando, de transporte público ou privado.

Quarto do Shibuya Excel Hotel com vista para a região de Shibuya, na cidade de Tóquio | Foto: divulgação/booking

Quarto do Shibuya Excel Hotel com vista para a região de Shibuya, na cidade de Tóquio | Foto: divulgação/booking

As melhores regiões para se hospedar são Shibuya, Shinjuku e Ginza/Marunouchi. Abaixo você confere os melhores hotéis em Tóquio, além de opções de hostels por localização e preço. Nós sempre pesquisamos e reservamos nossas hospedagens na Ásia através so site booking.comAgoda ou Airbnb.

Shibuya

Quarto do Emit Shibuya Hotel em Tóquio | Foto: Booking/divulgação

Quarto do Emit Shibuya Hotel em Tóquio | Foto: Booking/divulgação

  • The Millennials Shibuya – um daqueles hotéis no estilo cápsula, onde você tem um cubinho só pra você. Funciona como um hostel, porém com um apelo diferente dos quartos compartilhados. As diárias numa cápsula estão a partir de R$180. Veja como é o hotel e reserve.
  • Shibuya Excel Hotel Tokyu – dormindo nas alturas! É como você se sente neste hotel, que possui quartos com vistas panorâmicas sobre a cidade e ótima localização. Café da manhã variado e quartos bem espaçosos. Diárias a partir de R$1.350. Veja os detalhes do hotel.

Shinjuku

  • Onsen Ryokan Yuen Shinjuku – um hotel com o melhor estilo japonês. Minimalista, clean e simples mas, ainda assim, muito aconchegante. Ótima localização e a vista são os pontos fortes. Diárias a partir de R$300. Reserve e garanta seu hotel em Tóquio.
  • Book and Bed Hostel – para você se hospedar NUMA LIVRARIA! Esse é um dos hostels mais legais que já vi! As camas ficam no meio dos livros e você pode ler o quanto quiser e passar dias só fazendo isso haha. Ótima localização, camas confortáveis e o staff é muito gentil. Diárias a partir de R$150/cama. Veja datas e reserve com antecedência. Existe um outro hostel livraria também em Asakusa, veja aqui.
Cama e os livros no Book and Bed Hostel em Tóquio | Foto: divulgação/booking

Cama e os livros no Book and Bed Hostel em Tóquio | Foto: divulgação/booking

Ginza/Marunouchi

  • Four Seasons Tokyo at Marunouchi – um dos melhores hotéis de luxo de Tóquio, o Four Seasons fica no meio do coração da cidade, ao lado da Tokyo Station e com toda a facilidade da região e atrações de Ginza. A rede Four Seasons dispensa muitos comentários, mas vale dizer que este hotel possui quartos grandes e com vista para a iluminada metróple, além de ótima academia e spa. Veja os valores e disponibilidade nas datas da sua viagem.
Suíte do Four Seasons Tokyo Hotel at Marunouchi com as luzes da cidade ao fundo | Foto: booking/divulgação

Suíte do Four Seasons Tokyo Hotel at Marunouchi com as luzes da cidade ao fundo | Foto: booking/divulgação

Bom saber: os hotéis em Tóquio podem cobrar uma taxa de ¥100 por pessoa quando a diária fo maior que ¥10.000 (dez mil ienes) e quanto mais cara a diária, maior pode ser essa taxinha cobrada.

Como se locomover em Tóquio

A locomoção em Tóquio é algo falado por todas as partes há muito tempo, já que o sistema de transporte público da cidade é um dos melhores e mais modernos do mundo.

Metro passando pela Tokyo Station, uma das mais importantes de Tóquio

Metro passando pela Tokyo Station, uma das mais importantes de Tóquio

A forma mais fácil de se locomover pela cidade é usando o metrô ou trem, que possuem linhas que levam a todos os cantos da capital. Assim como em outros países da Ásia, a tarifa varia de acordo com a distância percorrida e o JR Pass também funciona para algumas linhas. A Yamanote Line é a linha circular que percorre grande parte da cidade.

O Uber existe em Tóquio e a frota não é muito grande. Muita gente diz que não vale a pena usar o aplicativo pois as corridas saem mais caras que em táxis comuns. Os táxis na cidade costumam fazer corridas usando o taxímetro e são uma boa opção.

Um aplicativo de táxis que pode ajudar na locomoção é o JapanTaxi, que possui uma frota grande e cobre toda a região metropolitana e outras partes de Tokyo. E uma novidade é que a Sony lançou um app para concorrer com os atuais e ganhar espaço até o início das Olimpíadas de 2020. O aplicativo se chama S.Ride e, por enquanto, funciona somente na capital japonesa.

Ônibus em Tóquio como opção de transporte

Ônibus em Tóquio como opção de transporte

Os ônibus em Tóquio são usados apenas como alternativa ao metrô ou trem ou para regiões onde realmente não exista o transporte sobre trilhos. Ainda assim, existe um número grande linhas rodando pela cidade.

Se for pegar ônibus por lá, tenha sempre moedas em valores menores para pagar, pois eles não devolvem troco. Alguns ônibus são equipados com uma maquininha de trocar moedas, mas é melhor não confiar, não é mesmo? As tarifas de ônibus são fixas para as 23 regiões especiais e custam cerca de ¥200. Confira mais informações sobre os ônibus em Tóquio.

Existem também alguns Free Shuttle Bus em Tóquio e sim, é totalmente gratuito para os turistas. São várias linhas que fazem o transporte dos estrangeiros entre uma área ou ponto turístico e outro. Os mais famosos são o Tokyo Bay Shuttle, Marunouchi Shuttle, Metrolink Nihonbashi e o fofinho Panda Bus, que tem as carinhas e cores de urso panda. Eles operam em trajetos e áreas famosas como Tokyo Station, Odaiba, Shin-Nihonbashi, Asakusa e até cruzam o Sumida River (Oi, sumida! ?), o rio que corta a cidade de Tóquio.

Dica útil: Evite o metrô ou trem durante horários de pico, principalmente os da empresa JR. Eles ficam simplesmente lotados e você poderá até ser empurrados pelos famosos “empurradores de pessoas” do metrô.

Onde comer em Tóquio

Ao contrário do que muita gente pensa, a culinária japonesa não é somente peixe, peixe e mais peixe. Os frutos do mar estão sim muito inseridos e são bem usados na culinária local, mas existem diversas outras opções além dos famosos sushi e sashimi e sim, também existem pratos bem gostosos com uma boa carne.

Uma certeza é de que você vai comer muito arroz durante as refeições mas, se não fosse assim, não seria Ásia, né?! Haha.

Ramen, o prato nacional e típico do Japão

Ramen, o prato nacional e típico do Japão

Tóquio é uma daquelas cidades, assim como Nova York e São Paulo, onde a gastronomia atrai pessoas que muitas vezes viajam somente para saborear os especiarias de cada lugar. E podemos dizer que neste quesito, Tóquio é um prato cheio. Confira dicas de restaurantes abaixo:

Restaurantes locais/comida mais local

Asakusa Imahan – este é um local bem grande com várias daquelas cabines bem típicas onde você se senta num tatami. Os pratos a serem pedidos aqui são o sukiyaki e o shabu-shabu.

Na Região de Asakusa, procure pelo doce chamado Ichigo Daifuku, é muito diferente e muito típico do Japão. Magic Spice – uma ótima opção para o almoço onde a boa é comer um bom curry japonês. Kanichahan no Mise – famoso pelo saboroso arroz frito com diferentes tipos de acompanhamentos.

Guia de Tóquio: o que fazer, onde comer, onde ficar, olimpíadas 2020 e muito mais

Sukiyaki, uma espécie de “sopa” com diferentes ingredientes

Tsukiji Market – não é bem um restaurante em si, mas trata-se do maior mercado de peixes do mundo. Ali é um ótimo lugar para quem está em busca do sushi ou sashimi com um gosto mais local.

Karaage-ya Oshu Iwai – é um lugarzinho bem pequeno onde eles servem um prato chamado Karaage, frango frito ao estilo japonês, e é algo bem local. Eles servem as porções num saquinho de papel com palito de dente e o mais pedido é o Iwaii Bento.

Restaurantes mais sofisticados com culinária japonesa

Gonpachi – é um dos restaurantes mais famosos de Tokyo e local de gravação para cenas do filme Kill Bill. Um ótimo lugar para quem não quer ir a restaurantes locais e ainda assim quer provar da culinária japa.

Nagi Ramen – eles servem o que é considerado por muitos, o prato nacional do Japão, o famoso Ramen. O restaurante usa um tipo especial de sardinha para fazer o molho dos noodles e você pode ir adicionando diferentes ingredientes disponíveis. O Ramen pode ser servido de diferentes formas e com ingredientes variados e, geralmente, não é um prato apimentado.

Yakitori Imai – Um daqueles lugares onde você se senta em frente a um balcão em forma de L e os cozinheiros servem a comida a partir do grill. O yakitori é o prato espetinho típico a ser pedido dentre os itens do menu.

Kondo – este é um restaurante especializado em monjayaki, um prato típico que nasceu durante a Segunda Guerra Mundial, onde misturava-se tudo que havia disponível. Hoje é um prato feito no grill, com uma massa que junta os vegetais e outros ingredientes. O Kondo fica na região de Tsukishima, que é famosa por quem quer provar o prato típico.

Yakitori, o espetinho típico do Japão

Yakitori, o espetinho típico do Japão

Sushiya – e se você realmente quer provar um dos melhores sushis de Tóquio, o Sushiya é um dos restaurantes mais concorridos da cidade e fica em Ginza, no coração da capital. O restaurante possui somente 8 lugares e é imprescindível que seja feita uma reserva com bastante antecedência.

Sukiyabashi Jiro – provavelmente o restaurante mais famoso de Tóquio. Especializado em sushi, o restaurante já foi premiado com a estrela Michelin e recebe famosos de todo o mundo, um deles foi o ex-presidente americano Barack Obama. O mais interessante é que o restaurante fica na área de uma estação de metrô e possui somente 10 lugares e o balcão. E é claro, também precisa reservar com certa antecedência. Veja o site do restaurante, onde eles também tem dicas de etiqueta na hora de saborear cada um dos deliciosos pratos. Um menu de degustação custa em torno de ¥30 mil ienes.

Restaurantes ocidentais

Alice in Wonderland – uma boa opção de jantar para quem quer comer algo mais ocidental como um carbonara ou bolonhesa, pratos com vegetais e outras coisas além de opções de sorvete e brownie para a sobremesa. Pizza Studio Tamaki – para quem come pizza em todos os lugares, o PST possui um forno a lenha para deixar a pizza com aquele gosto maravilhoso e no final, eles adicionam um pouco de queijo japonês para um sabor único.

Ainda que você queira comida ocidental, prove um sushi na terra em que ele foi criado

Ainda que você queira comida ocidental, prove um sushi na terra em que ele foi criado

Umami Burger – e se você está a fim de fugir um pouco da comida japonesa, é possível encontrar algumas hamburguerias espalhadas pela cidade, como a Umami Burger, que também tem um menu kids, o que atrai famílias.

Como reservar restaurantes em Tóquio

A internet é algo realmente incrível e que tem mudado a forma como nos comportamos e fazemos as coisas ultimamente não é mesmo? E isso também está no campo de reservas em restaurantes. Existem diversas empresas especializadas em fazer reservas para estrangeiros nas centenas de restaurantes da capital, você precisa escolher data, horário e lugar, o resto, eles fazem.

Os mais conhecidos são o Pocket Concierge e o Open Table, uma empresa que faz parte da gigante Booking.com. É claro que, se o restaurante que você procura não estiver na lista deles, vale a pena pesquisar no Google pelo pelo site ou telefone.

Informação útil: tenha em mente que, dependendo do restaurante, pode ser cobrada uma taxa de serviço entre 10 e 15%, principalmente se forem sofisticados e luxuosos.

Palavras e expressões básicas em japonês

Todos nós crescemos vendo e ouvindo diversas palavras e frases famosas em japonês, seja na televisão, na escola, nas propagandas de rua ou qualquer outro lugar, eu tenho certeza que em algum momento você já ouviu um ‘Sayunara‘, ‘Arigatô‘ ou  ‘Ohayou‘ por aí.

Escritas em japonês indicando a saída - palavras em japonês

Escritas em japonês indicando a saída

Mas, que tal chegar no Japão já sabendo falar algumas expressões básicas e palavras importantes para o dia a dia, uma boa não é?! Então veja abaixo um mini guia que pode te ajudar:

JaponêsPortuguês
KonnichiwaOi/Olá
Ohayou gozaimasuBom dia
KonnichiwaBoa tarde
KonbanwaBoa noite
OkaerinasaiBem vindo
HajimemashitePrazer em conhecê-lo
Watashi waMeu nome é...
Ogenki desu kaComo vai você?
ArigatouObrigado (a)
Dou itashimashiteDe nada
SayounaraTchau
Jaa mataNos vemos depois...
Sukidesu ka?Você gosta de...?
SukoshiUm pouco
ZenzenNada
EigoInglês
Eigo o hanasemasu ka?Você fala inglês?
Nihongo wo hanasemasenEu não falo japonês
Hai, wakarimasuSim, eu entendo
WakarimasenEu não entendo
Menyuu o kudasaiPosso ver o menu, por favor?
Oishii desuEstá delicioso - este eu sempre aprendo na maioria dos países que visitamos
TakaidesuEstá caro
YasuidesuEstá barato
ZeroZero
IchiUm
NiDois
SanTrês

Leia também:

O que fazer em Tóquio

Tóquio é uma daquelas cidades que é possível escrever um livro com milhares de páginas sobre o que ver e fazer na cidade. Uma megalópole que não dorme nunca e que tem atrações para todos os gostos, bolsos, idades e tribos. Abaixo listamos algumas das principais coisas para visitar em Tóquio.

Guia de Tóquio: o que fazer, onde comer, onde ficar, olimpíadas 2020 e muito mais

Principais atrações em Tóquio

Tsujiki Fish Market (Toyosu Fish Market)

O Tsujiki Fish Market é conhecido por ser o maior mercado de peixes do mundo, onde é possível fazer tours e ver, bem cedinho, como tudo aquilo funciona de forma tão grandiosa. Uma parte que sempre vemos em todos os lugares são os atuns gigantes, que pesam cerca de 400kg e pode medir até 3 metros.

O famoso Tsujiki Fish Market em Tóquio

O famoso Tsujiki Fish Market em Tóquio

Também estão disponíveis diversas barraquinhas com comidas frescas, peixes crus, e outros frutos do mar. Porém, desde 2018, o mercado foi realocado para um novo endereço e hoje funciona no Toyosu Fish Market, onde acontece o leilão de atum, pelo qual o mercado ficou famoso. O antigo endereço, que funcionou por mais de 80 anos, ainda recebe visitantes que procuram as barraquinhas de rua e restaurantes. Entrada gratuita.

Luta de sumô no estádio Ryoguku Kokugikan

O bairro de Ryogōku é o berço do sumô em Tóquio e ali existem diversos centros de treinamento, onde, com sorte, é possível assistir aos treinos feitos logo pela manhã, de graça. E logo depois, visitar o Sumo Museum e em seguida, comer algo em um dos restaurantes temáticos da região.

O estádio tem uma capacidade para mais de 11 mil pessoas e, todos os grandes torneios de sumô de Tóquio acontecem ali. Imagina que sorte estar na cidade durante um torneio desses?! Não deixe de visitar. E caso você queira saber mais sobre o esporte, existe um passeio onde você pratica sumô com os lutadores e depois almoça em um dos restaurantes da região.

Senso-ji Temple

Este é um dos símbolos de Tóquio e um dos lugares mais visitados. Também conhecido como Asakusa Kannon Temple, é o templo mais antigo da cidade e fica na área histórica de Asakusa. As lanternas vermelhas são o que chamam a atenção ali e a pagoda (recentemente renovada), é a segunda mais alta do Japão. A entrada é gratuita.

Guia de Tóquio: o que fazer, onde comer, onde ficar, olimpíadas 2020 e muito mais

Shinjuku Gyoen National Garden

Este é um dos maiores e mais visitados entre os parques de Tóquio e é um local muito famoso para quem deseja ver as árvores coloridas na época de Cherry Blossoming, na primavera. O parque ainda conta com três jardins: japonês, francês e inglês. A entrada no templo custa ¥500.

Tokyo Skytree

Esta é simplesmente a torre mais alta do mundo (?) com 634 metros de altura. A Tokyo Skytree é uma torre de televisão que possui duas plataformas com vista panorâmica em 360º sobre a cidade de Tóquio e elas estão entre 350 e 450 metros de altura.

Guia de Tóquio: o que fazer, onde comer, onde ficar, olimpíadas 2020 e muito mais

A vista é linda e a torre se tornou uma atração bem visitada na cidade, porém, a entrada pode ter um valor salgado dependendo do seu orçamento de viagem. O bilhetes variam entre ¥2100 e ¥3400, de acordo com a plataforma e dia visitado. Aos fins de semana a entrada atração fica levemente mais cara. Reserve os bilhetes para a Tokyo Skytree.

Shibuya Crossing

Este é quase um símbolo de Tóquio e algo que me lembro bem de ver em quase todos os vídeos e reportagens sobre a cidade. Também conhecida como Shibuya Scramble, nada mais é que a faixa de pedestre mais movimentada do mundo, algo que é de esperar da cidade mais populosa. Nesta região é onde se concentra uma grande parte das lojas, shoppings, restaurantes e a ativa vida noturna de Tóquio.

Shibuya Crossing em Tóquio, a faixa de pedestre mais movimentada do mundo

Shibuya Crossing em Tóquio, a faixa de pedestre mais movimentada do mundo

Ueno Park e Tokyo National Museum

Um dos maiores parques de Tóquio e que guarda um dos templos mais importantes da história de da cidade, o Kaneiji Temple. Hoje o parque abriga diversas atrações e museus diferentes como museus, um lago e um zoológico (não recomendamos a visita a zoos).

Ueno Park lotado durante a época de Cherry Blossoming, na primavera

Ueno Park lotado durante a época de Cherry Blossoming, na primavera

O museu mais importante ali é o Tokyo National Museum, que conta com as maiores coleções de itens arqueológicos e obras de arte do Japão, o que leva a um número de mais de 100 mil itens. O museu também recebe exposições temporárias e conta informações em inglês e audio guides disponíveis. A entrada no parque é gratuita e no museu é cobrado cerca de ¥620 para a exposição permanente.

Meiji Jingu (Meiji Shrine)

O templo construído em honra do Imperador Meiji e sua esposa, a Imperatriz Shoken. Localizado ao lado da estação Harajuku, o templo possui uma área grande onde está o Yoyogi Park, uma área verde muito grande em meio a selva de pedras. A ótima localização torna a visita ao templo ainda mais fácil. A entrada é gratuita.

Tokyo Tower

A Tokyo Tower foi por muito tempo o símbolo de Tóquio, bem no coração da cidade. A sua construção foi inspirada na Torre Eiffel e ela é 13 metros mais alta que a francesa, medindo 333 metros de altura, o que até 2012 a mantinha como estrutura mais alta do Japão. Existe uma plataforma principal com vista panorâmica a 150 metros de altura e é possível subir com elevador ou, dependendo da sua animação, você pode encarar os 600 degraus da escada que leva até o mesmo ponto.

Tokyo Tower vista de longe

Tokyo Tower vista de longe

Existe um segundo ponto com vista para a cidade e, este está a 250 metros de altura. No piso térreo estão algumas lojas de souvenir, restaurantes e até um pequeno parque de diversões indoor chamado One Piece Tower. Algumas melhorias e reformas estão sendo feitas no complexo para que possam receber os visitantes das Olimpíadas de 2020 da melhor maneira.

EPSON TeamLab Borderless

Um museu interativo feito com luzes e é simplesmente incrível como as coisas tomam forma e acontecem ali dentro. O TeamLab é relativamente novo mas, desde o seu lançamento em junho de 2018, recebe milhares de pessoas toda semana.

Jogo de ilusões e luzes no EPSON TeamLab Borderless | Foto: divulgação

Jogo de ilusões e luzes no EPSON TeamLab Borderless | Foto: divulgação

É um lugar que realmente prende a atenção de adultos e crianças. Se puder, ao visitar use roupas claras, pois isso ajuda a te inserir no jogo de luzes que te envolve no tema da sala em que estiver. As entradas custam a partir de ¥2900 e você pode comprar os bilhetes neste site.

Monte Fuji

O Monte Fuji não fica exatamente em Tóquio, mas é um dos lugares que entram imediatamente na lista de quem visita a cidade. O Fujisan, como é chamado pelos japoneses, não só é a montanha mais alta do Japão com 3.776 metros de altura, mas é também um símbolo de sorte e fortuna para os japoneses, mesmo sendo um vulcão. Pode ser visto de diversas partes do país, inclusive da cidade de Tóquio.

Monte Fuji e as cores da natureza no Japão

Monte Fuji e as cores da natureza no Japão

A temporada de escalada até o topo vai de julho a setembro e existem 4 trilhas que levam os aventureiros até lá. Existem também alguns lagos que permitem uma vista muito mais próxima do Monte Fuji, sendo o mais famoso o Lago Kawaguchi, que também faz parte de alguns passeios para o vulcão. Para chegar no Monte Fuji é possível ir por conta própria, de trem ou ônibus, saindo de Shinjuku Station ou contratar um passeio guiado e que inclua a visita a um dos lagos ou cidades próximas ao vulcão. Veja abaixo opções de passeios para o Monte Fuji:

Tóquio por regiões e atrações

Centro

A região central de Tóquio é realmente onde muita, muita coisa acontece na cidade. Este é o coração pulsante da capital e algumas pessoas decidem ficar por ali para poder explorar bem cada cantinho. As principais atrações por ali são o Tsukiji Outer Market, que é a parte das lojas e restaurantes do antigo mercado de peixes que se mudou em 2018, o Imperial Palace, que servia como residência principal da família imperial.

Os parques de Hama Rikyu e Koishikawa Korakuen são ótimos para sair um pouco da bagunça e paisagem dos prédios. O Yasukuni Shrine foi construído em homenagem às mais de 2.5 milhões de pessoas que morreram em guerras pelo país, as homenagens estão escritas onde consta o nome, lugar a data da morte dessas pessoas.

O lugar dos eletrônicos em Tóquio, Akihabara.

O lugar dos eletrônicos em Tóquio, Akihabara.

Ali também está o Akihabara, um bairro que é simplesmente o lugar para quem busca fazer compras de eletrônicos em Tóquio. Existem lojas de câmeras fotográficas, televisão, computadores, drones, celulares e videogames, que ocupa um grande espaço na cultura japonesa.

Além de tudo isso, é possível encontrar qualquer tipo de acessórios nas lojas e prédios de Akihabara. E uma vantagem é que a maioria das lojas são tax free para turistas. Para os fãs de anime, manga e otaku, este também é centro que deve ser incluído na visita a Tóquio.

A região central conta também com o Tokyo Dome City, um complexo que abriga um estádio de baseball, parque de diversões, lojas e restaurantes. E a Tsukishima, que é uma ilha artificial, famosa para quem adora comer o monjayaki.

A região de Ginza e as noites de Tóquio

A região de Ginza e as noites de Tóquio

E claro, na região central está o bairro de Ginza, conhecido pelas lojas de grife, galerias de arte, cafes, melhores restaurantes e casas noturnas. É a região com o metro quadrado mais caro de Tóquio, que pode valer mais de 10 milhões de Ienes, o metro quadrado. Aos fins de semana a rua Chuo Dori é permitida somente para pedestres, o que atrai gente de todos os cantos do mundo.

Norte

A região norte de Tokyo é onde estão os já mencionados Ueno Park e o Tokyo National Museum, a Tokyo Skytree, Senoji Temple e a região de Ryogoku. O destaque desta região vai para o bairro de Asakusa, que guarda as tradições e o sentimento de Tóquio Antiga. É um lugar para ver o contraste do moderno que é hoje o Japão e de como eram as coisas antigamente.

Vida cotidiana de Asakusa, Tóquio

Vida cotidiana de Asakusa, Tóquio

Em Ueno também vale dar atenção para a Ameyoko, uma rua onde funciona um grande mercado que vende desde doces tradicionais a frutos do mar frescos e até mesmo roupas, bolsas e cosméticos. O Jardim Botânico da University of Tokyo e o Sumida Aquarium também estão nesta região.

Sul

É aqui que fica Odaiba, uma ilha artificial que atrai pessoas procurando diversão e compras. A região possui uma arquitetura bem futurística e a Rainbow Bridge é um ótimo lugar para caminhar e observar tudo isso. Ali é possível aproveitar diversas atrações, que vão desde museus, roda gigante a uma pequena praia.

Rainbow Bridge e a região de Odaiba na parte sul de Tóquio

Rainbow Bridge e a região de Odaiba na parte sul de Tóquio

O sul de Tóquio também conta com o famoso Toyosu Market, a Tokyo Tower, Tokyo Water Bus, que é um ótimo meio de transporte e os centros comerciais e de entretenimento Roppongi Hills e Tokyo Midtown. Agora, se você busca vida noturna e quer curtir a noite nas baladas de Tokyo, Roppongi é onde você precisa ir.

O lugar possui um número bem grande de restaurantes, bares e casas noturnas e faz deste, um dos lugares mais festeiros de Tóquio. Vale ter em mente que este é um lugar que atrai muito mais estrangeiros do que locais. Existe também a Tokyo Pub Crawl, que junta os viajantes para conhecer diferentes bares da capital.

Oeste

Esta é outra área que faz Tóquio ser conhecida mundialmente da forma que é: BEM POPULOSA. Aqui é onde está a região de Shibuya e sua faixa de pedestres movimentada quase que 24 horas por dia. Um lugar famoso entre os jovens mas que atrai pessoas de todas as idades e famílias. Nessa região as atrações são: Meiji Shrine, Shinjuku Gyoen, Yoyogi Park entre outras atrações bem populares.

A região de Harajuku em Tóquio e a movimentada rua de Takeshita Dori

A região de Harajuku em Tóquio e a movimentada rua de Takeshita Dori

A Harajuku é famosa pelo estilo alternativo das pessoas que visitam essa região, que também dão a fama ao Japão, pela cultura do cosplay, cabelos coloridos e roupas bem diferentes do que se vê no resto do país. A Takeshita Dori é a rua que você precisa visitar caso queira ver um pouco desse lado alternativo de Tóquio.

Não muito longe está a região de Shinjuku, que é conhecida pelos grandes arranha-céus, shoppings e centros comerciais, se tornando a área comercial da cidade. É uma das regiões mais movimentadas de Tóquio e a estação de metrô já diz tudo, pois é a estação mais frequentada do mundo, recebendo mais de 2 milhões de pessoas diariamente. Já a área de Kagurazaka é mais tranquila e com uma grande influência francesa, por conta das escolas que estão naquela região. É possível encontrar bons cafés e restaurantes franceses nesta região.

Vida noturna em Tóquio

As centenas de atividades em Tóquio não acontecem somente durante o dia. A vida noturna da cidade é bem ativa e com opções para todos os tipos de pessoas e gostos. Visitar alguma atração, baladas diferentes, festas, um bom jantar ou simplesmente relaxar.

Guia de Tóquio: o que fazer, onde comer, onde ficar, olimpíadas 2020 e muito mais

As plataformas panorâmicas são uma ótima forma de ver o anoitecer em Tóquio, logo em seguida, com as milhares de luzes dando o brilho da cidade, é possível jantar em um dos vários rooftops espalhados pela cidade, principalmente nas regiões de Marunouchi, Shinjuku e Shiodome. Se estiver no orçamento de viagem, um passeio de helicóptero também pode fazer um bom início de noite, a partir de ¥25 mil ienes.

Outra alternativa é um cruzeiro pelo rio, passando pela Tokyo Bay. Outras opções para o jantar são as regiões de Asakusa, Shibuya, Ginza e a área da Tokyo Station, onde é possível encontrar diversos restaurantes temáticos. Alguns museus ficam abertos até às 22:00 e alguns parques organizam atividades neste período, que é caso da Disneyland e DisneySea.

Bares e festas

Agora para quem procura festa, casas noturnas e balada em Tóquio, os principais bairros são: Shinjuku, Shibuya, Ginza e Roppongi. Tóquio também tem uma red light, que fica em Kabukicho, que conta com diversas casas de hostess clubs, onde as mulheres ficam a espera dos homens que chegam para “conversar” depois de um dia cheio e estressante. Ali perto está o Golden Gai, área com um estilo antigo e cheio de corredores estreitos com diversos bares legais.

A região de Kabukicho, onde ficam as Red Lights de Tóquio

A região de Kabukicho, onde ficam as Red Lights de Tóquio

Shibuya atrai uma pessoal mais jovem que busca curtir os diversos dancing lounges e bares por ali. Já a região de Ginza oferece algo, digamos assim, mais fresco e mais sofisticado, com bares e restaurantes mais finos e night clubs conhecidos e um pouco mais caros.

Roppongi é provavelmente a área mais acessível em termos de transporte e diversidade dos bares, o que atrai públicos diferentes também. É uma área segura, porém, nos últimos anos tem crescido o número de reclamações em relação aos bares tentando cobrar a mais nas bebidas, tratamento grosseiro por parte de funcionários e até mesmo algumas brigas. Seja qual for o lugar que você escolher para curtir as noites em Tóquio, com certeza encontrará algo que lhe agradará e tornará a visita ainda mais inesquecível.

Mapa de Tóquio

Tóquio é uma cidade realmente imensa e você pode levar horas e horas para entender o mapa e, ainda assim, ficar confuso ou não saber para onde ir. Uma boa idéia é baixar o aplicativo maps.me e ao pesquisar, colocar os pins dos lugares que lhe interessam e que sejam úteis para a sua viagem. Assim, ao chegar na cidade, você terá todo o mapa de Tóquio na palma da sua mão e com os principais pontos já destacados. Veja o mapa abaixo e navegue pela cidade para ir se acostumando:

Olimpíadas de 2020 (Tokyo 2020)

Entre julho e agosto de 2020 o Japão receberá novamente um evento esportivo gigantesco, assim como foi em 2002, quando junto com a Coréia do Sul, sediou a Copa do Mundo da FIFA. Desta vez, o evento será as Olimpíadas de Tóquio (Tokyo 2020) e a capital do Japão, que já é bem moderna e com uma estrutura incrível, vem se preparando mais e mais para fazer com que esta seja a melhor a olimpíada dos últimos tempos.

 

Olimpíadas de Tóquio - Tokyo 2020

Locais e esportes

Serão mais de 40 locais onde os jogos, lutas, competições, dispituas e combates acontecerão, grande parte na cidade de Tóquio e alguns nas cidades vizinhas. O número de esportes praticados nas Olimpíadas chegará a 33 e contará com as inclusões de novos esportes, que são: Baseball/Softball, Karate, Skateboarding, Escalada e Surfe. Estes esportes estarão pela primeira vez em uma olimpíada e foram aprovados ao final das Olimpíadas do Rio2016. No total, serão 55 esportes praticados contando os 22 praticados nas Paraolimpíadas, que acontecerão logo após o evento principal, entre agosto e setembro.

 

Olimpíadas de Tóquio - Tokyo 2020

Ingressos

Os ingressos para as Olimpíadas de Tóquio já estão sendo vendidos por lotes. Enquanto o site oficial somente permite a compra a residentes do Japão, existem representantes oficiais para cada país e estão nesta lista. Para o Brasil, a companhia que faz as vendas é a Match e os ingressos estão a partir de ¥3.000, algo em torno de R$112, dependendo do esporte e categoria, é claro. Os mascotes das Olimpíadas de Tóquio se chamam MIRAITOWA e SOMEITY e ambos os nomes tem significados importantes para o povo japonês. Estas e outras informações estarão em um guia completo sobre as Olimpíadas que estamos preparando.

Internet e Wi-Fi gratuito em Tóquio

Bem diferente do que vivemos nas Filipinas, a internet em Tóquio e em algumas partes do Japão é relativamente boa e, com as Olimpíadas se aproximando, o país tem feito melhorias na conexão e até mesmo instalado pontos de internet gratuita em áreas públicas. Veja os pontos onde é possível usar o Wi-Fi gratuito em Tóquio e como fazer para conectar na rede.

Chip de celular no Japão e as empresas Mobal, SoftBank e DoComo

Chip de celular no Japão e as empresas Mobal, SoftBank e DoComo

Para chip de internet no Japão, as melhores companhias são a Mobal, SoftBank e DoComo mas, se você quer sair do Brasil já com internet no celular e não ter dores de cabeça na chegada em Tóquio, pode adquirir um chip internacional da Easysim4u (cupom de desconto de 10%: NAPROADAVIDA10), que nós usamos em países como Tailândia, Camboja e Filipinas.

Melhor época para visitar o Japão

O Japão possui as quatro estações bem definidas (primavera, verão, outono e inverno) e isso pode facilitar um pouco o planejamento mas, pode fazer com que a sua viagem seja regada de muito frio ou muito calor, dependendo do período em que você pode viajar pelo país.

Os melhores meses para visitar o Japão são: final da primavera (Março a Maio) e final do outono (Setembro a Novembro), que é quando as temperaturas estão melhores e mais agradáveis, pouca chuva e bastante céu azul.

O lago no Ueno Park durante a temporada de Cherry Blossom no Japão

O lago no Ueno Park durante a temporada de Cherry Blossom no Japão

Além de tudo, é durante estes dois períodos que a paisagem encontra-se mais bonita por lá, pois é quando acontece a florada das cerejeiras na primavera, também conhecida como Cherry Blossom. E, durante o outono as cores estão lindas com aquele alaranjado, vermelho e marrons das folhas que se preparam para o inverno.

Resumindo: sua viagem para Tóquio poderá ser melhor se viajar nos meses de Março a Maio e de Setembro a Novembro. Fora destes meses pode ser realmente muito quente ou muito frio.

Seguro Viagem para o Japão

Uma viagem para o Japão envolve sonhos, expectativas, tempo de planejamento e um bom investimento, já que o país não é dos mais baratos para se viajar, e isso inclui os tratamentos médicos e coisas do tipo. Seguro Viagem não é algo obrigatório para entrar no país, mas é altamente recomendado que se contrate um bom seguro antes do início da viagem.

O Seguro Viagem é ótimo não somente para questões médicas mas também possui coberturas para extravio de bagages, atrasos de voos, cancelamentos de hotéis e até roubos de equipamentos, embora o ato de roubar seja raro no Japão. Seguro Viagem é algo que nós pagamos esperando não usar mas, caso precise, é extremamente importante estar coberto, nunca se sabe o que pode acontecer em uma viagem, ainda mais em um país no qual não dominamos o idioma local.

Nós usamos o seguro da World Nomads, que sempre nos ofereceu um atendimento ótimo em todas as ocorrências que tivemos e tudo foi resolvido sem precisar do pedido de reembolso e através do WhatsApp. Eles oferecem um cupom de 5% de desconto usando o código PROADAVIDA neste link. Já a buscadora Seguros Promo oferece até 15% de desconto com o cupom NAPROADAVIDA10, neste link. As operadoras mais recomendadas aqui são: Travel Ace e Assist Card. Pesquise e leia bem os itens de Despesa Médica Hospitalar, Seguro Bagagem e Traslado Médico. Programe-se, contrate um bom seguro viagem e evite dores de cabeça durante a viagem.

Saindo de Tokyo e outras cidades para visitar

Se você chegou no Japão através de Tóquio e já ficou para visitar a cidade, provavelmente tem em mente visitar outros lugares conhecidos e que também são um must-visit de viagem ao Japão. Assim como o transporte funciona bem para quem chega, a saída também é tranquila.

Os trens-bala funcionam extremamente bem e levam os viajantes à maioria das cidades. Existem também os trens e ônibus que podem ser mais baratos e se tornarem uma alternativa ao trem de alta velocidade, mas se você vai passar por muitas cidades e usar bem o transporte público, o JR Pass ainda é a melhor opção. Se estiver viajando somente para Kyoto ou Osaka, existe uma opção de comprar o bilhete do trem-bala fora do JR Pass.

Cidades que costumam ser destino para quem sai de Tóquio são:

  • Nikko – possui templos maravilhosos, muita natureza e um rio que corta a cidade e suas pontes charmosas. Também foi lugar de enterro de Tokugawa Ieyasu, o maior shogun da história do Japão.
O Lago Chūzenji em Nikko, no Japão.

O Lago Chūzenji em Nikko, no Japão.

  • Hakone – famoso pela vista para o Monte Fuji e pelas águas termais além dos lindos lagos e montanhas, a cidade recebe pessoas que fazem um bate e volta desde Tóquio.
  • Kamakura – uma cidadezinha pequena e com muita história, templos e o Great Buddha, a segunda maior estátua de Buda do Japão.
  • Yokohama – a segunda maior cidade do Japão e bem pertinho de Tóquio.
  • Shizuoka – um dos pontos de acesso para quem deseja escalar o Monte Fuji, a cidade também é conhecida pelas plantações de chá e pelas Outlets, que atraem os que procuram por compras no Japão.
  • Kyoto – antiga capital do Japão, conhecida por seus jardins e palácios imperiais, bem como os clássicos templos Budistas e o famoso santurário de Fushimi Inari Taisha, com seu corredor feito de torii. Ruas perfeitas e casas de madeira fazem de Kyoto um cenário que realmente se imagina quando se pensa no Japão.
O santurário de Fushimi Inari Taisha, e o famoso corredor feito de torii.

O santurário de Fushimi Inari Taisha, e o famoso corredor feito de torii.

  • Osaka – aqui as tradições dão lugar para o moderno, ótima vida noturna e muita comida de rua (street food). Aqui o monumento mais famoso é o grandioso Osaka Castle.
  • Hiroshima – Hoje uma cidade moderna, Hiroshima (assim como Nagasaki) foi fortemente atacada e destruída por uma bomba atômica durante a Segunda Guerra Mundial, o que deixou milhares de mortos e feridos no país. Hoje, um memorial da paz atrai e conscientiza os visitantes sobre a destruição física e moral da guerra.

Espero que tenha gostado deste guia de Tóquio e que todas as dicas ajudem ao máximo no seu planejamento de viagem. Um site que usamos muito para as pesquisas sobre Tóquio e sobre o Japão em si, foi o Japan-Guide (em inglês), que é bem completo e com informações sempre atualizadas. E se gostou no nosso conteúdo, siga as nossas redes sociais: Instagram, Facebook, Pinterest e YouTube. As imagens usadas no artigo foram cedidas por fotógrafos que disponibilizam seu trabalho em sites e bancos de imagens gratuitos.

Veja também:

Gostou mesmo do nosso Guia de Tóquio e as várias dicas sobre o que fazer? Salve no Pinterest para ler depois e compartilhe com os amigos que planejam visitar a cidade.

Guia de Tóquio: o que fazer, onde comer, onde ficar, olimpíadas 2020 e muito mais

Que tal compartilhar?


Indo para a Tailândia?
Conheça os melhores passeios para a sua viagem. Guias, fotógrafos e atendimento em português.

Somos Bruno & Vic, dois viajantes que se conheceram e se apaixonaram trabalhando a bordo de um navio de cruzeiros. Em 2016, saímos em uma viagem ao mundo e, desde então, levamos a nossa vida na estrada. Entre caronas, voluntariados e trabalhos online compartilhamos nossas inúmeras experiências e pouco dessa vida nômade aqui no Blog Na Proa da Vida, veja mais

Planeje sua viagem

seguro viagem

hotéis

chip de internet

trabalho voluntário

passeios & ingressos

transporte pela ásia

Veja mais sobre o mesmo assunto:

Nota: este post pode conter links de parceiros do blog Na Proa da Vida. Isso significa que ao comprar um de seus produtos você estará ajudando na manutenção do nosso blog e do conteúdo de qualidade produzido para você. Não se preocupe, você não paga nadica de nada a mais por isso e ainda nos motiva a conseguir descontos exclusivos, em diversos serviços, para os leitores do Na Proa da Vida. Saiba mais.

i
<a href="https://www.naproadavida.com/" target="_blank">Bruno</a>
Bruno
Já morei numa casa de lata flutuante onde o maior prazer era descobrir os sete mares. Trabalhei nos maiores eventos esportivos do mundo e vi o Bolt voando para mais um ouro no Rio de Janeiro. Hoje viajo o mundo sem data de volta para casa, na verdade, tenho chamado o mundo de minha casa. Não conto quantos países conheci pelo número de carimbos no passaporte, pois às vezes conheço dez países dentro de um só. Mergulhador e amante do oceano, amo aprender novos idiomas e coisas novas e escrevo sobre algumas das minhas aventuras no Na Proa da Vida.

Pode ser interessante para a sua viagem

E aí, que tal deixar um comentário? ?

9 Comentários

  1. Nivaldo

    Agora, que as Olimpíadas de 2020 serão em 2021, vamos ter ainda mais tempo para nos programar pra conhecer esse país incrível. Pensei agora nos atletas todos de máscaras. Vai ser complicado pros nadadores hein. E o pessoal das lutas, se encostando trocando vírus. Nossa, melhor nem pensar. Tomara que isso acabe logo.

    Responder
    • Victória Farina

      Oi Nivaldo, também esperamos que tudo relacionado ao Corona Virus termine logo e que todos fiquem bem. As Olimpíadas do Japão foram postergadas para 2021 com datas muitíssimo parecidas com as Olimpíadas de 2020. Os atletas até lá estarão mais preparados e espero que tenha uma cura para a doença ou um melhor entendimento do que acontece.

      Responder
  2. Lidia Stateri

    Excepcional o seu post. Completissimo. Arigato. Eu ouvi falar que é muito difícil entender o inglês dos japoneses. Você tem alguma dica para isso?

    Responder
    • Victória Farina

      Ola Lídia, japonês fala pouco inglês e, quando fala, tem sotaque mas eles sempre tentarão te ajudar e você sempre pode pedir para repetir 🙂 Esperamos que esse guia turístico de Tóquio tenha te ajudado mesmo!

      Responder
  3. Paula

    Post super bacana e informativo. Só faltou falar sobre o visto.. tem informacoes?

    Responder
  4. Luis Carlos Moreira Farina

    Olá, muito bom o post de Tóquio, principalmente para quem pretende ir às olimpíadas de 2020…dicas de alimentação e hospedagem super úteis… parabéns…

    Responder
    • Victória Farina

      Obrigada pelo comentário, Luis, e esperamos mesmo que ajude em sua viagem para Toquio!

      Responder
  5. debora maraston

    Simplesmente espetacular o post de Tokyo, o que fazer, o que comer . O post é esplêndido para quem irá para as Olimpíadas em 2020. Deve ser incrível ver o Monte Fuji, ele é realmente muito lindo. As ruas iluminadas, Ueno Park com suas lindas flores, enfim tudo deve ser demais e o post tem muitas informações para quem irá para as Olimpíadas em Tóquio em 2020 Amei

    Responder
    • Bruno Miguel

      Olá Débora, obrigado pelo elogio e que legal saber que curtiu as nossas dicas de Tóquio! A cidade é realmente muito grande e tem muita coisa pra fazer! Escreveremos mais conteúdo sobre as Olimpíadas de Tokyo muito em breve! Fique ligada… 😉

      Responder

Deixe seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *