Você está aqui
Home > Dicas > Como fazer uma procuração de plenos poderes?

Como fazer uma procuração de plenos poderes?

Procuração de plenos poderes

Como já sabem, iremos fazer uma viagem de, pelo menos, dois anos pelo Sudeste Asiático, e isto nos fez aprender várias coisinhas que eu nem imaginaria ter que fazer tão cedo na vida, uma delas é fazer uma procuração de plenos poderes.




Primeiro, o que é uma procuração de plenos poderes?

É um documento que dá direito a uma pessoa te substituir em casos que, geralmente, você deveria estar presente fisicamente. Ela permite que você dê poderes a esta pessoa de confiança, que estará no seu país no período em que você estará viajando. Isto serve para que ela possa resolver todas as coisas que você não poderia resolver enquanto está fora.

 Ainda não vê motivo para precisar da procuração? Veja porque fazer uma procuração quando se vai viajar

Mesmo parecendo ser um pouco trabalhoso, não é. Vou escrever os passos para ficar ainda mais fácil:

B01 - 468X60

1) Escolha a pessoa que você irá dar todos os direitos. Vale notar que tem que ser uma pessoa super confiável já que ela poderá decidir praticamente tudo por você: empréstimos, venda e compra de imóveis… Nós dois escolhemos parentes próximos e que estão por dentro do que acontece em nossas vidas e na viagem. 🙂

2) Separe os documentos. Você precisará de:

Documentos originais do outorgante, ou seja, você (RG ou Carteira de Habilitação nova, com foto, e CPF).

Obs: No Cartório que o Bruno foi eles pediram a Certidão de nascimento e ele só pôde fazer porque tinha o documento salvo na nuvem (Google Drive, Dropbox etc.). Por isto, é bastante importante que você ligue para o cartório escolhido e confirme os documentos necessários, só para não perder a viagem.

Obs2: Caso alguma das pessoas for menor de idade, haverá necessidade de outros documentos. É bom verificar.

Dados completos do procurador (nossos representantes): nome completo, nacionalidade, estado civil, profissão, nº do RG e do CPF e endereço.

Obs: Eu levei o documento original do meu representante somente para conferência. Foi bem mais fácil. Se preferir, leve uma cópia ou o documento da pessoa na nuvem.

documentos - Procuração de plenos poderes

3) Escolha o cartório mais conveniente. Eu pesquisei bastante e o que eu percebi, foi:

– É um preço tabelado, então não adianta fazer cotação em cartórios diferentes. (Descobri isso na marra porque fiz cotação em uns três e todos tinham o exato valor, até com os centavos iguais: R$ 195, 37).

– A localização do cartório importa, mas não muito. Assim que você fizer a procuração, a pessoa só terá que ir ao cartório se algum órgão pedir uma certidão. Esta certidão que, por exemplo, o banco pode pedir, é para ter certeza que o poder não foi revogado e a pessoa está utilizando um documento “falso” e/ou desatualizado. Assim, a pessoa que tem o poder sobre suas decisões, dificilmente terá que ir até o cartório decidir algo.


banner 468x60

Dica sobre o horário de ir ao cartório: liguei em meu horário de almoço do trabalho para o cartório e a pessoa que estava atendendo me informou que o horário mais vazio de ir é no começo da manhã, assim que o cartório abre. Ela me disse que as pessoas só começam a chegar depois de uns 40 minutos da abertura e, na hora do almoço, a fila de espera é imensa já que os escrivães também tem que almoçar. Como eu falei, segui o conselho dela e achei a parte da manhã o melhor período para ir.

Dica sobre agendamento: Ligamos em dois cartórios de Santana (zona norte) no sábado que nos disseram que para fazer procuração tem que marcar horário. Consulte e ligue no cartório escolhido antes de se deslocar até lá.

Na Proa da Vida - mini logo npv

Eu e o Bruno, como trabalhamos e moramos longe um do outro, fizemos em cartórios diferentes. O bom disso é que tivemos duas experiências diferentes para contar 😛


Banner 728x90

Leia também:

Minha experiência na hora de fazer a procuração de plenos poderes:

Como trabalho do lado do metrô Fradique Coutinho, escolhi o cartório Vampré. Cheguei no cartório às 08:45, ou seja, 15 minutos antes de abrir, já que foi a dica de ouro da menina que me atendeu ao telefone. Peguei uma senha e fiquei aguardando dar 9 horas para ser direcionada para a sala de esperas de quem quer fazer uma procuração. Fui a segunda senha do dia. Quando fui chamada, expliquei que queria fazer uma procuração de plenos poderes, dei meus documentos, conferi a procuração antes de ser impressa no papel timbrado, assinei e fiz o pagamento. Pronto! Em uma hora e quinze minutos estava tudo resolvido.

Procuração de plenos poderes
Sala de espera do cartório VAMPRÉ
Experiência do Bruno:

Por trabalhar ao lado da Av. Paulista, escolhi o 16º Tabelião de Notas, que fica na Rua Augusta, 1.638, bem em frente ao Shopping Center 3.
Eu liguei no cartório uns dias antes, e me informei em relação a valores e se era necessário o agendamento ou não. Como a Victória disse, os valores são os mesmos em todos os cartórios e neste cartório não é necessário o agendamento.
Após tomarmos mais uma das vacinas que precisamos para a viagem, eu vi que ainda era cedo e tinha tempo para fazer a procuração. Aproveitei que o hospital era perto do cartório e fui correndo riscar mais um item da lista de planejamento.

Cheguei no cartório e faltavam dois minutos para abrir e tinha uma pequena fila na espera. Às nove horas, eles abriram e as pessoas se espalharam para os guichês dos serviços que precisavam. Neste cartório não me deram senha, e me encaminharam para o andar de cima, onde ficam os escrivães.
Como era muito cedo, não havia fila e fui atendido rapidamente pelo escrivão Roni, que explicou como era feita, valor e quanto tempo levaria.
Ele me pediu uma cópia da certidão de nascimento, mas eu não havia levado pois informaram que somente o RG e CPF ou CNH eram suficientes. Eu tinha uma cópia da certidão na nuvem (Google Drive), que consegui acessar e enviar ao e-mail dele. Após 40 minutos, nós havíamos editado e conferido todos os itens da procuração e estava tudo certo.
Neste cartório, a procuração não fica pronta no mesmo dia, então eles te dão um protocolo e comprovante de pagamento da taxa para que você possa retirar a partir do dia seguinte.

Resumo: Procuração de plenos poderes

Ação: Ir ao cartório com os documentos requeridos (a outra pessoa não precisa ir junto)
Valor: R$ 195,37 que pode ser em dinheiro, cheque ou cartão (consultar porque cada cartório tem uma regra)
Tempo: 30 minutos para juntar todos os documentos e 1h15 no cartório para fazer a procuração.

Pronto, depois de uma semana de pesquisa e leitura já estava tudo certinho, a procuração é entregue na hora e deve ser guardada com segurança.

Achou fácil? Foi mesmo 🙂

Em breve teremos outras dicas como essas aqui no blog e no nosso canal do YouTube. Siga as nossas redes sociais para não perder nada da viagem.

Fontes de consulta:
16º Tabelião de Notas
Vampré

Victória Farina

Nascida em São Paulo, estudou Lazer e Turismo (USP) e tem no DNA a palavra viagem. É muito organizada, mas se perde totalmente quando o assunto é mapa ou localização. Ama dar dicas de viagens e contar as experiências que já viveu. Já visitou mais de 30 países e, agora, está viajando pelo Sudeste Asiático, num mochilão que já dura um ano.

http://www.naproadavida.com/

18 thoughts on “Como fazer uma procuração de plenos poderes?

  1. Confesso que já pensei milhares de vezes em sumir por aí, ou fazer uma viagem bem longa, mas até hoje não tinha pensado nesse assunto. Que bom que vocês já mandaram bem pra gente! 😉

    1. Li muitos blogs antes e fizemos uma planilha imensa com coisas que não poderiam faltar.
      Por isso, temos que contribuir e ajudar os próximos também, certo? 🙂
      Obrigada pelo comentário!

  2. Bom saber, eu me mudei e deveria ter feito isso há tempos, não o fiz e me arrependi. Agora que vou voltar ao Brasil de férias irei fazê-la com certeza, obrigada por compartilhar!

  3. Dicas realmente interessantes. Ainda não precisei de algo parecido, mas me parece bastante com um processo de procuração simples. Tirando a parte que a pessoa tem pleno poder sobre sua vida depois disso, rs. Legal o post.

  4. Nossa, que sonho passar 2 anos viajando, imagino o quanto trabalhoso seja organizar tudo. Nunca imaginei a necessidade de fazer uma procuração dessas, mas com certeza passando um tempo desse fora é mais do que imprescindível.

  5. Excelente post de utilidade pública. Realmente só quando passamos por esse momento que vemos como a burocracia ainda faz parte dos planejamentos de viagem. Já favoritei. Obrigado por compartilhar.

  6. Verdade viu?! Só quando nos ausentamos é que percebemos o quanto de burocracia (necessária) está envolvida! Sempre bom lembrar pra não ter problemas durante nossa viagem! Ótima dica!

Leave a Reply

Top