Nosso roteiro pelas cidades do Myanmar

Home » Myanmar » Nosso roteiro pelas cidades do Myanmar
Atualizado em 29/06/2021
Por: Victória

Atualizado em 29/06/2021
Por: Victória

Viajamos durante um mês pelas maravilhosas cidades do Myanmar e ficamos completamente apaixonados pelo país. A Birmânia, como é chamado o país em português, é conhecida por sua cultura e forte presença da filosofia budista (com muitos templos maravilhosos para visitar), mas o Myanmar vai muito além disto.

O país que conta com paisagens incrivelmente lindas formadas por montanhas, lagos e até praias paradisíacas (sem contar o seu povo que é o mais hospitaleiro e feliz de todos que já conhecemos).

Neste post, vamos fazer um resumo de cada uma das cidades do Myanmar que visitamos por ordem de visitação e, nos posts de cada cidade, iremos contar um pouco mais das nossas impressões, dicas e principais atrações. Espero que seja útil para ajudar a planejar o seu roteiro pelo Myanmar. 🙂 Ah, e não deixe de conferir o post com dicas de roteiros de 7, 10, 15 ou 20 dias que vamos postar em breve:

Cidades do Myanmar:

Yangon

Onde a maior parte dos vôos aterrissa e a primeira das cidades do Myanmar para a maioria dos viajantes. Yangon poderia ser considerada a capital do país, já que é nesta cidade que o mercado nacional se movimenta.

Carros, buzinas, barulho, pombas, trânsito, poluição, barraquinhas de rua, monumentos e pessoas, muitas pessoas. É com estas palavras que descreveria Yangon, uma das cidades do Myanmar com mais vida e movimentação.

Ficamos vidrados com os mercados de rua diários, com a deliciosa variedade de restaurantes indianos e, principalmente, com a bondade da sua população. Nos três dias que passamos na cidade, fomos ajudados das maneiras mais genuínas e generosas por pessoas que mal sabiam falar uma palavra de inglês. Ficamos impressionados com as atitudes dos burmeses em Yangon e isso nos fez curtir o lugar de uma maneira especial.

Rua super típica de Yangon, o núcleo financeiro do Myanmar - cidades do Myanmar

Rua super típica de Yangon, o núcleo financeiro do Myanmar. | Foto: Bruno/@naproadavida

Cidades do Myanmar:

Hpa-an

Hpa-an geralmente não está nos roteiros de cidades do Myanmar para se conhecer, mas recomendamos super que você saia do convencional e se embrenhe pelas cavernas, piscinas naturais, paisagens lindas e templos no topo das montanhas.

Por não estar na rota turística da maioria dos viajantes, Hpa-an ainda é pouquíssimo explorada e tem um ar de cidade de interior bem marcante. Nos apaixonamos tanto pela cidade que, ao invés de ficar dois dias, ficamos três e exploramos mais lentamente esse lugar lindo.

Essa foi a primeira das cidades do Myanmar que comemos em quase todas as refeições comida local (veja mais detalhes no post completo da região). Ah, e é lá que tem aquele templo super famoso em cima de uma pedra (foto abaixo). Super vale a pena conferir já que é maravilhoso.

Kyauk Kalap Monastery em Hpa An.

Kyauk Kalap Monastery em Hpa An, no Myanmar. | Foto: Bruno/@naproadavida

Cidades do Myanmar:

Golden Rock (Kyaiktiyo Pagoda)

Depois de viajar por três horas em um táxi compartilhado desde Hpa-an, pegar carona com um caminhão e um carro e depois conseguir chegar em um dos últimos ônibus que subiam para a Golden Rock, ocorreram alguns imprevistos que contaremos em outro post que nos fizeram ter que passar uma noite lá em cima. 

Mesmo sendo algo não planejado, ficamos muito felizes por tudo ter acontecido, já que passamos experiências inesquecíveis e emocionantes nesta noite. Visitamos a Golden Rock em um sábado e, como o complexo fica aberto 24 horas, pudemos presenciar cenas que nos fizeram perceber o quão privilegiados nós somos de poder improvisar e adaptar nosso roteiro.

Se você tem poucos dias no Myanmar talvez nem valha a pena visitar a icônica pedra que fica a incríveis 800m do nível do mar e que se tornou símbolo do país, tamanha a dificuldade e valor para chegar até ela, mas, para nós, foi uma das experiências mais marcantes da viagem.

A linda e majestosa Golden Rock, na Birmânia.

A linda e majestosa Golden Rock, no Myanmar.

Não viaje para a Ásia sem seguro! Estamos viajando há mais de 3 anos pelo mundo e já tivemos diversos problemas na viagem que foram cobertos pelo nosso seguro viagem. Nós estávamos cobertos pela World Nomads e o suporte foi sempre sensacional e em português. Eles oferecem 5% de desconto com o código: PROADAVIDA.
Outro grande parceiro brasileiro é a Seguros Promo, que oferece 5% de desconto para os viajantes leitores do blog que usarem o código NAPROADAVIDA5.
Assista aos vídeos desta playlist para ajudar na hora de fechar o seguro e garantir o desconto.

Cidades do Myanmar:

Mandalay

Da Golden Rock (na estação Kyaik Hto Train Station), pegamos um trem para Bago (650 kyat por pessoa por cerca de quatro horas) e de lá outro trem para Mandalay (4.100 kyat por pessoa por cerca de 15 horas).

O trajeto foi super demorado e cansativo, mas foi a maneira mais barata que conseguimos de cruzar o país. Chegando em Mandalay, fomos surpreendidos por uma cidade de difícil acesso com transporte público, muito abafada e com poucas atrações que realmente valem a pena visitar.

Se você dirige moto, alugue uma e visite as cidades vizinhas a Mandalay já que esta foi a maneira que encontramos de curtir o lugar. Mesmo sem dirigir moto, recomendamos que conheça o local que tem uma história bastante interessante.

A tão famosa U-being bridge que fica pertinho de Mandalay, no Myanmar - cidades do Myanmar

A tão famosa U-being bridge que fica pertinho de Mandalay, no Myanmar. | Foto: Bruno/@naproadavida

Cidades do Myanmar:

Pyin Oo Lwin

Ao pesquisarmos nosso roteiro entre as cidades do Myanmar, nos interessamos bastante pelo trajeto de trem mais famoso do país: o que passa pelo Gokteik Viaduct (Viaduto Goktek). Havia a opção de subirmos as montanhas com o trem ou de descemos.

Por recomendação de uma local, subimos de táxi compartilhado (1.500 kyat por pessoa por cerca de cinco horas) e descemos de trem (1.200 kyat por pessoa e quatro horas) e esta, com certeza, é a melhor opção, já que a paisagem é a mesma, mas o trem demora muito mais para subir do que para descer o mesmo percurso.

Chegamos em Pyin Oo Lwin a tarde, andamos um pouco pelo local e voltamos para o nosso hotel. Quando saímos para jantar, visitamos as poucas atrações da cidade e comemos super bem.

  • Pyin Oo Lwin é uma das cidades do Myanmar menos interessantes que conhecemos e, mesmo assim, conseguimos achar coisas legais para matar uma tarde lá. 
  • Saiba onde se hospedar em Pyin Oo Lwin pesquisando no Booking e no Agoda
Nossa passagem pelo Gokteik Viaduct, no Myanmar

Nossa passagem pelo Gokteik Viaduct, no Myanmar.

Cidades do Myanmar:

Hsipaw

Depois da aventura no trajeto da Ponte Goktek chegamos nesta pequena cidade rodeada por montanhas e um rio. Planejávamos passar de um a dois dias no local explorando de moto as atrações que são próximas de onde nos hospedamos mas, felizmente, não foi isto que aconteceu.

Conhecemos uma turma super legal de estrangeiros que estavam se preparando para, no dia seguinte, iniciar um trekking de três dias pelas paisagens maravilhosas de Hsipaw. Nós contamos melhor neste post a respeito desta experiência super marcante que mudou totalmente nossos planos para os próximos dias. Além do trekking, que é uma atividade super legal de fazer na região, existe o rio e sua paisagem linda e alguns templos e cachoeiras para visitar nos arredores de Hsipaw.

  • Hsipaw foi onde tomamos o primeiro banho quente no Myanmar. Pesquise o melhor hotel no Booking ou no Agoda. Um banho quente após o trekking é essencial.
 Paisagens incrivelmente maravilhosas no trekking em Hsipaw, no Myanmar

Paisagens incrivelmente maravilhosas no trekking em Hsipaw, no Myanmar

Cidades do Myanmar:

Inle Lake/ Taunggy

Chegando em Hsipaw decidimos não visitar o resto da cidade, já que havíamos explorado muito bem as montanhas que são a atração principal do lugar. Assim, pegamos um ônibus noturno (cerca de 5 horas) para o tão famoso Inle Lake.

Nós nos hospedamos em Nyaung Shwe. Não espere muito da cidade, além de comer bem (principalmente se gosta de comida indiana), mas visite o lago quantas vezes forem possíveis. Nós fizemos o passeio de barco de um dia pelas principais atrações e foi de arrepiar, mesmo tendo muitos problemas com o capitão do barco que era um preguiçoso.

Em outro dia, alugamos duas bicicletas e exploramos as margens do rio e também amamos de paixão as paisagens, as pessoas e as experiências. Se quiser relaxar, esta é a sua parada ideal já que a cidade é super tranquila e acessível.

No período que estávamos no Inle Lake estava ocorrendo o tão famoso festival de balões chamado Taunggy Balloon Festival (Tazaungdaing Festival em burmês). Fizemos um vídeo super legal mostrando um pouco dos balões durante o festival. Para ver datas dos principais festivais do país, veja nosso post com dicas gerais do Myanmar.

Inle Lake é uma das cidades do Myanmar que mais amamos e curtimos. O lago é maravilhoso mas o que mais nos chamou atenção foi toda a vida que gira em torno dele. São famílias “ilhadas” nesse monte de água que dá sustento e proteção a eles. Foi uma experiência incrível passar pelas vilas e ver como os moradores usam o rio como referência e sobrevivência.

Se hospedar perto do Inle Lake é uma experiência muito legal. Dê uma olhada no Booking e no Agoda, para ver o melhor hotel para você

Cidades do Myanmar:

Bagan

Pegamos um ônibus noturno do Inle Lake para Bagan (vídeo mostrando o ônibus) para chegar em uma das principais cidades do Myanmar em termos de Turismo. É em Bagan que existem mais de dois mil templos e ruínas espalhadas por toda a cidade.

Além dos templos e da história por trás deles, a paisagem da cidade é incrivelmente linda e o nascer e pôr do sol são algo que você não pode perder nenhum dia de estadia lá.

Outras cidades para visitar:

Kalaw:

Preferimos fazer o trekking de Hsipaw do que o trekking de Kalaw para Inle Lake mas, quem sabe em uma próxima viagem não fazemos o trekking de Kalaw para comparar.

Ngapali, Thandwe, Chaung Tha e Ngwesaung:

Para praias maravilhosas e algumas bastante isoladas e vazias

Katha, Shewgo, Lonton (Indawgyi Lake):

Cidades do Myanmar que foram recomendadas pelos nossos amigos alemães mas, como estão muito no Norte do país, decidimos deixar para a próxima viagem ao país.

Monywa:

Ficamos morrendo de vontade de visitar esta cidade pelas fotos incrivelmente maravilhosas de budas gigantes no topo das montanhas mais altas. Ah, é lá que tem a maior estátua do mundo, com 115 metros de altura.

Pindaya:

Fica perto de Inle Lake. As pessoas normalmente fazem uma day trip de Kalaw ou do Inle Lake para visitar esse lugar com templos dentro de cavernas e milhares de imagens de Buda.

  • Indawgyi Lake: Maior lago do Myanmar com uma pagoda incrível em suas águas.
  • Bago: Cidade com muitos templos e atrações para visitar.
  • Putao: Cidade que fica no Norte do país, perto do Himalaya. Com paisagens maravilhosas.
  • PyayAn: Entre Yangon e Mandalay. Lugar que tem as ruínas Pyu e um dos melhores mercados noturnos do país.
  • Meiktila: Uma das cidades do Myanmar perto de Mandalay, há 142 km no caminho para Inle Lake. Lugar com um lago maravilhoso e paisagens incríveis.
  • Mrauk U: Cidade com vários templos e paisagens maravilhosas.

Assista abaixo como é divertido conversar com os burmeses nas ruas do Myanmar:

Gostou das dicas? Alguma dúvida? E como foi a sua experiência visitando as cidades do Myanmar? Conta pra gente aqui nos comentários! Se quiser ver mais fotos ou vídeos sobre o Myanmar e outros países da Ásia, siga as nossas redes sociais: Instagram, Facebook, Pinterest e YouTube.

Que tal compartilhar?


Indo para a Tailândia?
Conheça os melhores passeios para a sua viagem. Guias, fotógrafos e atendimento em português.

Somos Bruno & Vic, dois viajantes que se conheceram e se apaixonaram trabalhando a bordo de um navio de cruzeiros. Em 2016, saímos em uma viagem ao mundo e, desde então, levamos a nossa vida na estrada. Entre caronas, voluntariados e trabalhos online compartilhamos nossas inúmeras experiências e pouco dessa vida nômade aqui no Blog Na Proa da Vida, veja mais

Planeje sua viagem

seguro viagem

hotéis

chip de internet

trabalho voluntário

passeios & ingressos

transporte pela ásia

Veja mais sobre o mesmo assunto:

Nota: este post pode conter links de parceiros do blog Na Proa da Vida. Isso significa que ao comprar um de seus produtos você estará ajudando na manutenção do nosso blog e do conteúdo de qualidade produzido para você. Não se preocupe, você não paga nadica de nada a mais por isso e ainda nos motiva a conseguir descontos exclusivos, em diversos serviços, para os leitores do Na Proa da Vida. Saiba mais.

<a href="https://www.naproadavida.com/" target="_blank">Victória</a>
Victória
Nascida em São Paulo, estudou Lazer e Turismo (USP) e tem no DNA a palavra viagem. Ama dar dicas de viagens e contar as experiências que já viveu. Já visitou mais de 45 países e não pretende parar tão cedo.

Pode ser interessante para a sua viagem

E aí, que tal deixar um comentário? ?

2 Comentários

  1. Cláudia

    Vocês me deram informações que estava buscando em outros sites e não encontrava, a exemplo do nome de um lugar específico para hospedagem em Inle Lake (Nyaung Shwe), e de que seria possível fazer a viagem de trem sem ter que ir, necessariamente, a Hsipaw. Valeu!

    Responder
  2. Debora maraston

    Realmente há uma grande variedade de lugares e coisas para se conhecer em Myanmar. O texto ilustra bem isso e dá aquela vontade de colocar a mochila nas costas…E sair

    Responder

Deixe seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *