Cidades próximas de Bangkok para visitar

Home » Tailândia » Cidades próximas de Bangkok para visitar

Atualizado em Mar 1, 2021

Por: Victória

Atualizado em Mar 1, 2021

Por: Victória

Para você que quer explorar Bangkok além do convencional, vale também sair um pouco do barulho e se aventurar pelas cidades próximas. Nós, como moramos um mês na capital, nos dias livres de nosso voluntariado ensinando inglês para crianças tailandesas, sempre pesquisávamos algo diferente para fazer. Abaixo você encontra dicas de day trips para cidades próximas de Bangkok:

Veja todos os nossos posts sobre a Tailândia aqui! ??

Dicas para curtir Bangkok ???
Relaxar com a vibe cultural de Chiang Mai ??⛰
Curtir o paraíso que é Koh Phi Phi ?⛵️
Mergulhar na nossa amada Koh Tao
E se maravilhar com as melhores praias nas Ilhas da Tailândia ?
Ou ver mais sobre o Sudeste Asiático ?

Cidades próximas de Bangkok para visitar: Ayutthaya

cidades próximas de Bangkok

Templo Wat Yai Chai Mongkol em Ayutthaya

A província de Ayutthaya já é uma atração bastante conhecida, mesmo para quem visita Bangkok rapidamente. Com ruínas consideradas patrimônios mundiais da UNESCO, a província tem muitas atrações e é super recomendado que você faça uma visita.

  • Como chegar em Ayutthaya: pegue um trem na estação Hua Lamphong (Aproximadamente 50 baht por pessoa dependendo do tipo de trem, horário e classe que você escolher). O trajeto demora de 1 a 3 horas, dependendo do tipo de trem que você pegar, mas as paisagens são belíssimas e vão te entreter por todo o trajeto, não se preocupe. Você também pode ir de minivan ou com tour fechado. Pesquise mais a respeito destas opções. Leia mais sobre como andar de trem na Tailândia!
  • Tempo de duração da visita: um dia inteiro, mesmo que Ayutthaya seja uma das cidades próximas de Bangkok. Pegue o trem o mais cedo possível e chegue o quanto antes em Ayutthaya (chegar às 09h já está super ok). Visite as ruínas mais conhecidas e se divirta na cidade. Para voltar, chegue 30 minutos antes do horário de saída do último trem (geralmente 19h, confirme na estação antes de se aventurar pela província) e volte para Bangkok depois de um dia cheio de conhecimento e fotos incríveis.
  • Como se deslocar por Ayutthaya: você pode escolher diversas maneiras para se locomover em Ayutthaya: de bicicleta, moto, tuk tuk ou até caminhando. A província nasceu em volta dos templos e agora pode-se considerar que existe uma cidade bastante grande aos entornos das ruínas. Por isto, em nossa opinião, para conseguir conhecer os templos mais importantes, o meio de transporte mais recomendado é a moto. Nós alugamos uma bem em frente a estação de trem de Ayutthaya por 125 baht, a senhora nos indicou no mapa as atrações mais famosas e já começamos a explorar.
  • Nossos gastos em Ayutthaya: o custo de ir para Ayutthaya é mínimo, já que o trem é super barato (cerca de 100 baht ida e volta por pessoa), alguns templos e ruínas você não paga para entrar e, os que você paga entrada, são valores baixos como 20 baht, por exemplo. Nós demos muita sorte porque quando visitamos o local, o país estava de luto pelo rei e, por isto, não pagamos o valor da entrada em nenhum templo ou ruína. Este acontecimento triste nos beneficiou diretamente. Sabemos que alguns templos do complexo ficarão de luto e sem valor de entrada por três anos então você também pode aproveitar, dependendo da data que visitar Ayutthaya.
  • O que levar para Ayutthaya:
  1. Protetor solar
  2. Boné
  3. Óculos escuros
  4. Câmera 100% carregada
  5. Carregador portátil
  6. Dinheiro (baht)
  7. Seu passaporte ou uma foto dele para comprar a passagem de trem
  8. Um casaquinho para andar na moto no friozinho da noite
  9. Usar roupas adequadas para entrar em templos respeitando os costumes locais
  10. Chinelo é a melhor opção já que você terá que tirar seus sapatos a cada templo/ruína que entrar
  11. Bolachas e lanchinhos já que, se você for como nós, você vai querer conhecer o máximo possível e esquecer de comer
  12. Pesquise sobre o clima do dia e veja se tem previsão de chuva. Nós visitamos Ayutthaya em Outubro e choveu bem forte no meio da tarde e no final do dia.

Se pensa em se hospedar em Ayutthaya dá uma olhadinha nos hotéis aqui.

Nossa experiência: nós visitamos Ayutthaya com duas portuguesas que estavam se voluntariando com a gente na Fundação e elas foram as melhores companhias possíveis. Nos divertimos muito visitando os templos e ruínas, tirando fotos divertidas e bonitas e andando de moto pela cidade. Aliás, foi na província que o Bruno “aprendeu” a dirigir moto, na marra e ele até que foi bem 🙂 Nós estávamos planejando passar o fim de semana em Ayutthaya já que nós gostamos de realmente explorar a região e os templos mas, depois de um dia inteiro de aventuras, nós decidimos voltar para Bangkok na mesma noite já que conseguimos cobrir boa parte dos templos, mesmo visitando de uma maneira bem relaxada, e os valores de hospedagem estavam bastante elevados.

Bangkok: Get Your Guide

Cidades próximas de Bangkok para visitar: Lopburi

Uma day trip um pouco menos conhecida pelas pessoas é Lopburi, uma das cidades próximas a Bangkok que é infestada de macacos. A experiência de andar pelas ruas e ver macacos nas janelas, atravessando a rua e pulando nos carros é bastante diferente. Se você tem medo de macaco não vale muito a pena fazer esta day trip já que a principal atração são eles. Na cidade há algumas ruínas e templos espalhados que são SUPER fotogênicos e históricos e valem a visita mas, prefira visitar Ayutthaya a Lopburi se a sua intenção é saber mais sobre a história da Tailândia.

Leia nosso post completo sobre Lopburi.

  • Como chegar em Lopburi: na estação Hua Lamphong, pegue um trem (Cerca de 50 baht por pessoa). O trajeto dura aproximadamente 03 horas, dependendo do trem, e tem a mesma direção e sentido que Ayutthaya. Tente pegar os trens de 07:00 ou 08:30 já que o de 09:25 demora MUITO mais tempo que o normal para chegar no destino (leia sobre nosso relato). Se você já foi pra Ayutthaya e está visitando Lopburi, já que você já viu a paisagem, preste atenção nas pessoas dentro do trem. Dá uma volta entre os vagões e você verá coisas super engraçadas e diferentes que irão te entreter.
  • Tempo de duração da visita: como Ayutthaya, Lopburi é uma mini viagem que exige um dia inteiro, mesmo sendo uma das cidades próximas de Bangkok. Pegue o trem o quanto antes possível, desça em Lopburi e se divirta com os macacos e ruínas na região. Chegue na estação meia hora antes da partida do último trem com sentido para Bangkok (geralmente é às 18h, consulte!) e volte vendo as incríveis fotos que você tirou ou conversando com algum tailandês super engraçado (no nosso caso hahaha).
  • Se deslocando: nós saímos da estação e até tentamos encontrar moto ou bicicleta para alugar mas, como não conseguimos, andamos por toda a cidade a pé. A caminhada foi bem ok, mesmo com o calor de Outubro e, assim, você vê mais macacos, consegue sentir mais a rotina dos locais e ver coisas que, na moto, você não consegue ver.
  • Nossos gastos: o trem para Lopburi ida e volta custa cerca de 50 baht por pessoa. Almoce no Baan Sahai Cafe, um restaurante com comida local e internacional barata e gostosa (nós, como estávamos há um mês só comendo comida tailandesa, adoramos o valor do local e fizemos a festa hahaha). Além disso, considere o valor de comprar água e alguns lanchinhos no caminho. Quando visitamos o local nenhuma ruína ou templo tinha valor de entrada.
  • O que levar:
  1. Protetor solar
  2. Boné
  3. Câmera 100% carregada
  4. Carregador portátil
  5. Dinheiro (baht)
  6. Seu passaporte ou uma foto dele para comprar a passagem de trem
  7. Um casaquinho para a noite
  8. Usar roupas adequadas para entrar em templos respeitando os costumes locais
  9. Chinelo é a melhor opção já que você terá que tirar seus sapatos a cada ruína que entrar
  10. Bolachas e lanchinhos já que, se você for como nós, você vai querer conhecer o máximo possível e esquecer de comer
  11. Pesquise sobre o clima do dia e veja se tem previsão de chuva. Não pegamos chuva em Lopburi mas, nunca se sabe.

Nossa experiência: visitamos Lopburi sozinhos e eu, Victória, fiz uma pesquisa dos templos da região que posso até compartilhar para quem se interessar. Quando chegamos na estação achamos que teria macaco pulando a janela, macaco na estação e tudo mais e não é isso que acontece. Passamos as primeiras horas do dia sem nenhum macaco em vista e até achamos isso bastante estranho. Mas, quando chegamos no templo principal, vimos tantos macacos que nem podíamos reclamar haha foi uma surpresa boa e assustadora.

Atenção: quando chegar no templo Phra Prang Sam Yod, o mais infestado de macacos já que os locais colocam comida para eles na região, guarde tudo que você tem de valor bem guardado e não fique com nada pendurado. Eles adoram coisas balançando e querem pegar então CUIDADO para não acontecer o que aconteceu comigo:

cidades próximas de Bangkok

Eu sendo atacada por um macaquinho malandro dentro do templo

Não viaje para a Ásia sem seguro!
Um dos principais gastos dessa nossa longa viagem pela Ásia é o seguro viagem, pois sabemos que prevenir é sempre importante, principalmente quando se trata do quesito saúde. Comprovamos isso quando o Bruno bateu a cabeça e precisou ser hospitalizado na Tailândia.
Nós estávamos cobertos pela World Nomads e o suporte foi sensacional e em português.
Eles oferecem 5% de desconto com o código: PROADAVIDA.

Outro grande parceiro brasileiro é a Seguros Promo, que oferece 5% de desconto para os viajantes leitores do blog que usarem o código NAPROADAVIDA5.
Assista aos vídeos desta playlist para ajudar na hora de fechar o seguro e garantir o desconto. Saúde durante a viagem não é brincadeira, não arrisque viajar sem seguro. 😉

Passeios de um dia de Bangkok: Parque Phra Pha-Daeng + Bang Nam Phueng mercado de fim de semana

cidades próximas de Bangkok

Andando de bike pelos caminhos do parque Phra Pha-Daeng

Se você, como nós, precisa de um break das buzinas e fumaça da cidade grande de Bangkok, o parque Phra Pha-Daeng é o lugar ideal. Com muito verde, ele te conquista entre suas ruelas e lagos. Coloquei o parque como uma das cidades próximas de Bangkok mesmo que seja dentro da capital, só porque realmente vale a pena a visita já que você realmente se sente bem longe de todo o agito. No parque também existem as famosas tree houses (casas na árvore) que são super interessantes. Você pode subir em uma delas para ver o parque de cima e tirar lindas fotos. Nós subimos em uma tree house ao final do dia para ver o por do sol e tiramos somente algumas fotos, pois já estava um pouco escuro. Olha ai um exemplo de foto que você pode tirar:

cidades próximas de Bangkok

Nos divertindo nas tree houses do parque

  • Como chegar em Phra Pha-Daeng: A opção mais fácil é pegar o BTS até a estação Bang Na e, de lá, um taxi para o pier Bang Na. Se você está num grupo de até quatro pessoas pesquise o valor do Uber/Grab porque, dependendo de onde você estiver hospedado, vale mais a pena pegar o taxi pelo aplicativo saindo direto do seu hotel. Quando chegar no pier você terá que pegar um barco para chegar até o parque.
  • Tempo de duração da visita: um dia inteiro. Tome um café da manhã reforçado e vá ao parque. Divirta-se entre suas ruelas, almoce no mercado flutuante e volte ao final da tarde/noite.
  • Se deslocando: antes de chegar no parque você tem que pegar um barco de madeira e, logo na chegada, você encontrará uma loja de aluguel de bicicletas. Alugue a sua e já saia pronta (o) para explorar a região, sem rumo e direção específica. Você também pode andar, mas isto irá te limitar um pouco já que a área é bastante grande e interessante.
  • Nossos gastos: 200 baht no Uber de ida dividindo este valor por quatro pessoas 20 baht pelo barco que cruza o rio, por pessoa 75 baht pelo dia com a bicicleta 40 baht em nosso almoço econômico no mercado flutuante, por pessoa. 10 baht no ônibus de volta, por pessoa
  • O que levar:
  1. Use roupas confortáveis para andar de bicicleta
  2. Boné
  3. Protetor solar
  4. Óculos escuros
  5. Câmera 100% carregada
  6. Carregador portátil
  7. Dinheiro (baht)
  8. Uma garrafa de água por pessoa
  9. Bolachas e lanchinhos já que você, na maioria do tempo, estará dentro do parque em que não há muitas opções de restaurantes
  10. Pesquise sobre o clima do dia e veja se tem previsão de chuva. Nós visitamos o parque num dia nublado de Outubro então não foi necessário

Nossa experiência: Novamente visitamos o parque com as nossas amigas portuguesas e foi um dia super divertido e cheio de risadas. Parávamos sempre que alguém queria observar algo ou tirar uma foto e foi super legal experimentar coisas diferentes no mercado flutuante com elas, que não são tão fresquinhas como eu. Nós circulamos bastante sem rumo pelo vilarejo em volta do parque e vimos bastante da vida local, além do parque. Adorei tudo naquele dia.

Você sabia que em nossa viagem pelo mundo já moramos na Tailândia, Malásia e visitamos praticamente todo o Sudeste Asiático? Leia nossos posts sobre o Myanmar, a Indonésia e as Filipinas que são países que amamos. 

Cidades próximas de Bangkok para visitar: Kanchanaburi + Cachoeira Erawan (Erawan waterfalls)

Um lugar com muita história envolvida e super válido de ser visitado. Nós ficamos pouco na cidade em si já que o nosso objetivo principal, além de ver a tão famosa ponte que cruza o rio Kwai (conhecida como o trajeto da morte entre a Tailândia o Myanmar), era explorar as sete quedas da cachoeira Erawan (Erawan waterfalls).

cidades próximas de Bangkok

Locais se divertindo na cachoeira Erawan

  • Como chegar nas Erawan Falls: pegue um trem na estação Thonburi Train Station (100 baht por pessoa), desça na estação onde a maioria dos estrangeiros desce para ver a ponte. Visite o local por um tempo e, se quiser ir para a cachoeira, você terá que pegar um tuk tuk no valor aproximado de 200 por pessoa (ida e volta) e apreciar a paisagem por quase uma hora até chegar a entrada do parque. Você também pode sair de Bangkok com uma van que sai do Victory Monument. Para mais informações, clique aqui. (em inglês)
  • Como voltar para Bangkok: quando chegamos na estação de Kanchanaburi e perguntamos ao policial qual era o último trem voltando para a capital ele nos informou que era as 16:00, um horário que fazia a viagem para as cachoeiras se tornar inviável. Ele nos informou, no entanto, que é possível voltar de ônibus para Bangkok e que o último saía da estação da cidade ás 19:00. (valor: 110 baht por pessoa). E foi isto que fizemos e deu super certo! O ônibus te deixa perto do mercado Chatuchak e, depois disso, ou você pega um taxi até o seu hotel ou você espera o ônibus na estação próxima.
  •   Tempo de duração da visita: um dia inteiro. São aproximadamente 3 horas de trem + visita a ponte + 60 minutos até a cachoeira + 3 horas na cachoeira (dependendo do seu ritmo) + 60 minutos voltando da cachoeira para a cidade + 2h de ônibus para Bangkok + transporte até o seu hotel. Das cidades próximas a Bangkok, esta é um pouquinho mais afastada 🙂
  • Se deslocando: Como eu disse, chegamos de trem, conhecemos os lugares próximos da estação a pé e depois pegamos um tuk tuk até a cachoeira. Chegando lá você pode caminhar entre o parque e combinar um horário para o tuk tuk te buscar. A volta foi de tuk tuk até a cidade de Kanchanaburi e ônibus até Bangkok.
  • Nossos gastos: 100 bahts no trem de Bangkok para Kanchanaburi, por pessoa 100 baht no tuk tuk de Kanchanaburi até as cachoeiras Erawan ida e volta, por pessoa 300 baht na entrada do parque, por pessoa 40 baht no almoço econômico nos restaurantes em frente ao parque, por pessoa 110 baht no ônibus de Kanchanaburi para mercado Chatuchak, por pessoa 20 baht no taxi do mercado Chatuchak até a nossa fundação, por pessoa Como você pode ver, se você está em um grupo grande muitas vezes vale a pena pedir um Uber/Grab para seu conforto e até economia. Sempre pesquise valores antes de sair pegando vários BTS, trem e ônibus e perdendo seu tempo e dinheiro.
  • O que levar:
  1. Protetor solar
  2. Boné
  3. Câmera 100% carregada
  4. Carregador portátil
  5. Bolsa a prova d’água para guardar seus pertences mais importantes
  6. Dinheiro (baht)
  7. Seu passaporte ou uma foto dele para comprar a passagem de trem
  8. Um casaquinho para a noite
  9. Ir de roupa adequada para fazer uma caminhada no parque e não esquecer do bikini/sunga por baixo da roupa
  10. Toalha de banho seca rápido
  11. Nós fizemos toda a caminhada de chinelo e foi tudo ok mas, se puder, vá com tenis apropriado e leve chinelo para quando você mergulhar nas quedas d’água.
  12. Bolachas e lanchinhos já que, se dar uma fome no meio da trilha, não vai ter ninguém para te socorrer 🙂
  13. Pesquise sobre o clima do dia e veja se tem previsão de chuva. Não pegamos chuva em Erawan mas, nunca se sabe. Ah, se você ver que vai chover bastante é melhor programar a visita para um outro dia já que alguns dos caminhos já eram bastante escorregadios mesmo sem chuva.

Nossa experiência: Nós visitamos Kanchanaburi com um grupo de pessoas que estavam se voluntariando com a gente na fundação: um português, uma inglesa, uma menina de Cabo Verde e nós dois. Chegar na estação de trem já foi uma aventura já que saímos muito atrasados e tivemos que literalmente CORRER até a estação, nos rendendo MUITAS risadas durante o caminho todo. No tuk tuk foi outra aventura e foi super engraçado subir a trilha com todo mundo rindo e se divertindo. Quando chegamos no topo das quedas, ainda fizemos a maior cena do mundo para entrar na água gelada cheia de peixes que te dão mordidinhas de leve que dá a maior cócegas, é super engraçado. Com certeza o grupo fez toda a diferença nessa day trip.

Saiba mais sobre o passeio de barco com guia brasileiro que
organizamos em Koh Phi Phi, Tailândia.

Day Trip de Bangkok: Mercado do trem Maeklong + Mercado Flutuante de fim de semana Amphawa

Você com certeza já deve ter visto o vídeo de um mercado muito doido que literalmente se transforma em poucos minutos para o trem passar. Sim, este mercado fica pertinho de Bangkok e super vale a visita se você tem mais tempo na capital.

cidades próximas de Bangkok

Mercado do trem Maeklong em plena atividade antes do trem passar

  • Como chegar no mercado de tremMaeklong: Pegue uma van no terminal Sai Tai Mai (Verificar se é nesta estação ou no Victory Monument já que houve uma mudança recentemente). Custa 60 baht por pessoa e demora 60 minutos para chegar na cidade onde a mágica acontece. Para voltar para Bangkok, pegue a van na cidade, onde está indicado Mini Van Station. Pagamos 70 bahts por pessoa na van que nos deixou próximo ao Grand Palace.
  • Tempo de duração da visita: um dia inteiro.
  • Se deslocando: nós fizemos praticamente todo o trajeto a pé mas pegamos um ônibus para chegar até o mercado flutuante e também pegamos um barco que faz o trajeto de visita a alguns templos na beira do rio.
  • Nossos gastos: 60 bahts na van de Bangkok para o mercado, por pessoa 10 baht no ônibus do Maeklong Market até o Amphawa Market, por pessoa 80 baht no passeio de barco saindo do mercado flutuante, por pessoa 40 baht no almoço econômico no mercado flutuante, por pessoa 70 baht na van do mercado voltando para Bangkok, por pessoa
  • O que levar:
  1. Protetor solar
  2. Boné
  3. Câmera 100% carregada
  4. Carregador portátil
  5. Dinheiro (baht)
  6. Seu passaporte ou uma foto dele para comprar a passagem de ônibus (não pediram para a gente mas, just in case)
  7. Ir de roupa adequada porque se você for fazer o passeio de barco vai visitar diversos templos
  8. Chinelo é a melhor opção já que você terá que tirar seus sapatos a cada templo que entrar
  9. Bolachas e lanchinhos já que, se dar uma fome no meio da trilha, não vai ter ninguém para te socorrer 🙂
  10. Pesquise sobre o clima do dia e veja se tem previsão de chuva para levar sua capa. Não é muito legal visitar o mercado flutuante se chover já que as passarelas são estreitas e o passeio de barco talvez nem aconteça. Planeje bem sua visita.

Nossa experiência: nós visitamos os mercados com o Caio, do Em algum lugar do mundo e a família. Foi bem legal o passeio e a experiência de visitar os templos e andar de barco com eles, sempre com muita conversa e risadas.

Que tal garantir o seu chip com internet antes de sair do Brasil?
A EasySim4U oferece diversos pacotes com internet ilimitada, além de pacotes de voz que você pode usar em mais de 190 países e o melhor, atendimento em português e entrega em todo o Brasil. Confira o melhor pacote para você.
Use o cupom NAPROADAVIDA10 e receba 10% de desconto na compra do chip.

Cidades próximas de Bangkok para visitar: Mercados flutuantes em Bangkok (Floating markets)

Como você já deve saber, Bangkok tem diversos mercados flutuantes espalhados pela capital e cidades próximas. Para saber mais sobre eles, veja o post exclusivo que fizemos sobre estas atrações que super valem uma visita.

Senhor que rema e direciona o barco entre os canais do Khlong Lat Mayom

Senhor que rema e direciona o barco entre os canais do Khlong Lat Mayom

Outra opção de cidades próximas de Bangkok para visitar: Khao Yai National Park

Outra atração numa das cidades próximas a Bangkok que você pode visitar é o Khao Yai National Park que é patrimônio Mundial da Unesco e é super interessante. Nós não tivemos a oportunidade de ir ainda mas, com certeza, iremos algum dia! Para mais informações, clique aqui.

Atenção! Fique atento a diversos golpes que os tailandeses de Bangkok tentam te dar! Não acredite que todos os templos da capital estão fechados naquele dia e muito menos que os tuk tuks de cor amarela te levarão para todos os pontos principais da cidade por apenas TBH 40. Você vai acabar entrando em uma fria e pode até perder seu dia de visitar Bangkok por essas malandragens, fique ligado e sempre peça informações para a recepção de seu hostel/hotel.

Gostou das dicas? E como foi a sua experiência visitando as cidades próximas de Bangkok? Conta pra gente aqui nos comentários! Se quiser ver mais fotos ou vídeos sobre a Tailândia e outros países da Ásia, siga as nossas redes sociais: Instagram, Facebook, Pinterest e YouTube.

Achou este post interessante e quer salvá-lo para ler depois?

Cidades próximas de Bangkok para visitar

Veja também:

Que tal compartilhar?

Indo para a Tailândia?

Conheça os melhores passeios para a sua viagem. Guias, fotógrafos e atendimento em português.

Somos Bruno & Vic, dois viajantes que se conheceram e se apaixonaram trabalhando a bordo de um navio de cruzeiros. Em 2016, saímos em uma viagem ao mundo e, desde então, levamos a nossa vida na estrada. Entre caronas, voluntariados e trabalhos online compartilhamos nossas inúmeras experiências e pouco dessa vida nômade aqui no Blog Na Proa da Vida, veja mais

Planeje sua viagem

seguro viagem

hotéis

chip de internet

trabalho voluntário

passeios & ingressos

transporte pela ásia

Veja mais sobre o mesmo assunto:

Nota: este post pode conter links de parceiros do blog Na Proa da Vida. Isso significa que ao comprar um de seus produtos você estará ajudando na manutenção do nosso blog e do conteúdo de qualidade produzido para você. Não se preocupe, você não paga nadica de nada a mais por isso e ainda nos motiva a conseguir descontos exclusivos, em diversos serviços, para os leitores do Na Proa da Vida. Saiba mais.

Publicado em: Atualizado em Mar 1, 2021
<a href="https://www.naproadavida.com/" target="_blank">Victória</a>
Victória
Nascida em São Paulo, estudou Lazer e Turismo (USP) e tem no DNA a palavra viagem. Ama dar dicas de viagens e contar as experiências que já viveu. Já visitou mais de 45 países e não pretende parar tão cedo.

Pode ser interessante para a sua viagem

E aí, que tal deixar um comentário? ?

21 Comentários

  1. Lucas Soares

    Excelente o post, muito legal mesmo! Não conhecia o blog, vou desbravá-lo agora, parabéns. Irei para a Tailândia em Fevereiro. Ficaremos na casa de um parente em Bangcock. Começaremos por Dubai e depois partimos para lá, tenho algumas dúvidas:
    1. Singapura realmente vale a pena? Ou seria melhor trocar por alguma outra cidade, tipo Hong Kong?
    2. O que é necessário para alugar a moto em Ayutthaya? É preciso ter habilitação para moto? É uma cinquentinha ou moto mesmo?
    Obrigado desde já!

    Responder
  2. Pedro Henriques

    Muito bom este artigo. Na minha passagem pela Tailândia estive em, várias cidades além de BAngkok. Relativamente aos destinos que apresentas, apenas estive em Ayuthhaya, mas gosteu de ver estas cidades que parecem muito bonitas também, Tenho que voltar.

    Responder
    • Victória Farina

      Tem mesmo que voltar, Pedro! Bangkok tem muita coisa boa para fazer 🙂 Obrigada pelo comentário!

      Responder
  3. Paula Medina

    Victória, adorei seu post! Muitos detalhes e cheio de informações úteis! já quero conhecer todos esses lugares!! Louca para conhecer!

    Responder
  4. Fernanda

    Quanta coisa legal! Dessas opções que vocês passaram, só conhecia Ayutthaya. Estive em Bangkok por duas semanas, mas estava com o pé machucado e não pude explorar muito. rs. Foi o seguro que me salvou também – ótima dica aliás 😉
    Fiquei com vontade de voltar e explorar essas regiões que vocês falaram, menos a cidade dos macacos, pois depois do meu tempo no sudeste asiático, fiquei um pouco traumatizada com eles. rs.

    Responder
    • Victória Farina

      Haha realmente você ou ama ou adora os macacos depois de um tempo no Sudeste Asiático! Obrigada pelo comentário Fernanda 🙂

      Responder
  5. Patricia Camara

    Vitoria este post é super completo e sem dúvida uma grande mais valia para quem prepara uma viagem at+e a Tailândia. Quem ainda não prepara, de certo que depois de ler já ficou com vontade de preparar! 🙂 Parabéns e boas viagens!

    Responder
  6. Malas pra que te quero

    Mais um post completinho sobre a Tailândia! Parabéns! É sempre bom saber os detalhes da preparação para ir direto para a parte boa!

    Responder
  7. Travel Lover Blog

    Post fantástico e queremos muito tirar uma semana para visitar bangkok e as cidades à volta 🙂

    Responder
    • Na Proa da Vida

      Super vale a pena deixar um tempinho para Bangkok! Nós adoramos lá! Obrigada pelo comentário Andreia 🙂

      Responder
  8. Marcia

    Que post legal, com tantas dicas… – e adorei as fotos, pricipalmente da bike!

    Responder
    • Na Proa da Vida

      hahaha também adoro essas fotos criativas! Obrigada pelo comentário Marcia 🙂

      Responder
  9. Marlise Vidal MOntello

    Ahhh, quero muito voltar à Tailândia. Fui aí muito rápido, quero voltar e explorar mais. Amei as dicas das cidades!

    Responder
    • Na Proa da Vida

      Tem que voltar e explorar mesmo, Marlise! A Tailândia é tudo de bom! Obrigada pelo comentário 🙂

      Responder
  10. rui batista

    Confesso que nunca explorei, convenientemente, os arredores de Banguecoque. Este post mostrou-me que há todo um Mundo novo por desbravar. muito bom artigo. Parabéns!

    Responder
    • Na Proa da Vida

      Obrigada pelo comentário Rui 🙂 Com certeza Bangkok é muito mais do que a cidade grande que todos conhecem! Tente explorar mais na próxima 🙂

      Responder
  11. Keul Fortes

    Adorei saber disso! Estou começando a planejar conhecer e tudo que procurava encontrei aqui. Parabéns pelo post!

    Responder

Deixe seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *