3 meses viajando pelo Sudeste Asiático

Home » Relatos de viagem » 3 meses viajando pelo Sudeste Asiático
Atualizado em 29/06/2021
Por: Victória

Atualizado em 29/06/2021
Por: Victória

Hoje comemoramos três meses viajando pelo Sudeste Asiático. Foram 90 dias muito intensos e com muita história para contar. Tentamos deixar todos atualizados de nossas atividades mas é difícil, é muita coisa que acontece em apenas um dia.

Em três meses, já ensinamos inglês para crianças tailandesas, moramos em uma fundação muçulmana e exploramos Bangkok (Tailândia) até dizer chega. Nesse mesmo mês de Outubro, visitamos uma província infestada macacos, uma cheia de ruínas históricas protegidas pela UNESCO e outra com uma cachoeira linda e cheia de história para contar.

Nós também conhecemos diversos mercados de rua, inclusive um que acontece nos trilhos do trem, e nos apaixonamos pelo estilo de vida e bom humor dos tailandeses. Tentamos entender ao máximo sobre o budismo e meditação e até aprendemos várias palavrinhas do idioma local. Foi neste início de viagem que começamos a deixar de lado diversos vícios e manias antigos e abrir a cabeça, além de aprendermos a ter disciplina para trabalhar online.

Veja os posts que fizemos nesses três meses viajando pela Ásia

Nossos alunos da escola muçulmana em Bangkok - três meses viajando

Nossos alunos da escola muçulmana em Bangkok

Três meses viajando pelo Sudeste Asiático

Em Chiang Mai realizamos um sonho ao participar do Yi Peng Festival, o festival das lanternas, alugamos um apartamento para chamar de nosso e nos organizamos para a longa viagem que vem pela frente. Foi lá também que conhecemos montanhas distantes, escalamos uma cachoeira e conhecemos amigos brasileiros que tem o mesmo pensamento que nós.
Foi também nesta linda cidade do Norte da Tailândia que nos encantamos pelas paisagens, cozinhamos nossa própria comida e descansamos em lagos com vistas maravilhosas que chegamos graças a nossa motinha vermelha e companheira de apuros. Visitamos os arredores da cidade e conhecemos um templo branco e majestoso e uma província de mochileiros cheia de paisagens incríveis. Foi lá também que visitamos nossa primeira grande caverna juntos e descobrimos que nosso meio de transporte preferido é o trem.

O que escrevemos sobre Chiang Mai:

Nas ruas de Chiang Mai - três meses viajando

Nós andando com a nossa companheira de aventuras pelas ruas de Chiang Mai

Depois de dois meses explorando a Tailândia, recebemos uma proposta para cuidar de dois gatinhos lindos em Singapura e mudamos total os nossos planos de ir ao Myanmar passar as festas de final de ano. Nos surpreendemos da melhor maneira com a cidade-estado onde tudo funciona e muito é proibido, nos embrenhando pelos bairros étnicos e experimentando comidas deliciosas.

Onde pensávamos em descansar e programar os próximos passos se mostrou um lugar para sair e explorar. Visitamos o Jardim Botânico, o Gardens by the Bay e fizemos brincadeiras com a famosa estátua do Merlion, além de quase sempre acabar o dia com a vista incrível da Marina Bay e seus famosos prédios e construções criativas.

Foi em Singapura que nos apaixonamos ainda mais pela culinária indiana e nos viciamos em comer mango lassi com murtabak e chicken briyani, sem falar nos diversos pães. (Que delícia) Três meses na estrada mudaram BASTANTE o meu paladar fresco!

Bruno tentando derrubar o Marina Bay Sands em Singapura

Bruno tentando derrubar o Marina Bay Sands, famoso hotel de Singapura

Veja nossas dicas sobre Singapura neste post
cheio de informações de roteiro, atrações e onde ficar.
Desses três meses viajando passamos 20 dias em Singapura!

Depois de cuidar muito bem dos gatinhos e de ganhar mais dois amigões companheiros de jogatina, pegamos um ônibus e, em três horas, já estávamos em nosso terceiro país da viagem: a Malásia.

A primeira parada foi Malacca, a cidade portuária super histórica e patrimônio da UNESCO e, depois, nos embrenhamos pela gigante cidade de Kuala Lumpur que, no começo parecia apenas mais uma cidade grande, mas que também nos surpreendeu por diversos motivos, sendo que o principal deles foi a comida. Depois disso, voamos para Borneo e nos apaixonamos pelas praias de Tip of Borneo, que será nossa casa por algumas semanas. Ual, foram muitas coisas para somente três meses de viagem, não acham?

Resumo sobre nossos três meses viajando pelo Sudeste Asiático em números

  • 3 meses
  • 12 semanas
  • 90 dias
  • 3 países (Tailândia, Singapura e Malásia)
  • 5 cidades (Bangkok, Chiang Mai, Singapura, Malacca e Kuala Lumpur)
  • 32,10 kg de mala (15.7kg da Victoria e 16.4kg do Bruno)
  • 10 Tipos de hospedagem diferentes (hostel, fundação muçulmana, hotel, apartamento alugado, trem, ônibus, huts, house sitting, aeroporto e guest house com couchsurfing)
  • 46 Dias de hospedagem sem pagamento (27 BKK + 14 Singapura + 5 Malásia)
  • 3 Dias de gastos zero

Veja também: Viagem pelo Camboja, Filipinas, Indonésia, Myanmar e Laos.

3 meses viajando pelo Sudeste Asiático

Nos mercados flutuantes de Bangok Tailândia.

  • 5 Viagens de trem (Ayutthaya, Lopburi, Erawan Waterfalls e Chiang Mai > BKK ida e volta)
  • 6 viagens de ônibus /mini van (mercado do trem, Pai, Malacca, KL)
  • 4 Vôos (Brasil > Abu Dhabi> Bangkok, Bangkok > Singapura e Kuala Lumpur > Kota Kinabalu)
  • 1 noite dormida em aeroporto
  • 2 noites dormidas em aviões
  • 3 cachoeiras visitadas (Erawan, Huay Kaew e Sticky Waterfall)
  • 3 piscinas
  • 5 tipos de comida experimentadas (tailandesa, indiana, malaia, árabe, chinesa)
  • 1 água termal visitada (Pai, Tailândia)
  • 1 praia visitada (ainda)
  • 1 tour
  • Mais de 50 templos budistas, hindus, chineses e mesquitas
  • 2 peças de roupa compradas
  • 3 peças de roupa deixadas para trás
  • 0 souvenirs comprados
Trem de BKK para Chiang Mai - três meses viajando

Trem de BKK para Chiang Mai: 16 horas de pura alegria e paisagens maravilhosas

Não viaje para a Ásia sem seguro! Um dos principais gastos dessa nossa longa viagem pela Ásia é o seguro viagem, pois sabemos que prevenir é sempre importante, principalmente quando se trata do quesito saúde. Comprovamos isso quando o Bruno bateu a cabeça e precisou ser hospitalizado na Tailândia. Nós estávamos cobertos pela World Nomads e o suporte foi sensacional e em português. Eles oferecem 5% de desconto com o código: PROADAVIDA.
Outro grande parceiro brasileiro é a Seguros Promo, que oferece 5% de desconto para os viajantes leitores do blog que usarem o código NAPROADAVIDA5.
Assista aos vídeos desta playlist para ajudar na hora de fechar o seguro e garantir o desconto.
Saúde durante a viagem não é brincadeira, não arrisque viajar sem seguro. 😉

Nesses três meses viajando, as frases que mais ouvimos e falamos foi:

  • Estamos indo para a Tailândia! (Repetidamente durante as 24 horas de voo)
  • C*%$¨ho! A gente tá na Tailândia (Repetidamente pelas duas primeiras semanas)
  • Where are you from? Brazil! Braziiiillll???? Fooottball! Neymar!!!!! Peleeeeee!!! Lonaldinho!!!!!!! Lobeto Calôôs!!! Verrrrryyy gooooddd players!!!!!
  • Hello, my name is teacher Victória/Bruno.
  • Repeat with me please
  • Its been a long day, without you my friend and I’ll tell you all about it when i see you again  😛 (música que cantávamos com as crianças todos os dias, pois eles adoravam)
  • Where you go? (Falada pelos motoristas de tuk tuk)
  • Taxi? Taxi?
  • Tô com fome (Bruno)
  • Tô com sono (Victoria)
  • Onde nós estamos ? (Geralmente falada pela Victória)
  • Aloi Mak! (Muito gostoso! em tailandês)
  • Khao pad kai sai tua lisong, please (Arroz frito com frango e amendoim, por favor)
  • Sawasdee Ka! (Olá!)
  • Kup khun Ka (obrigada!)
  • Que horas são agora no Brasil? (Victoria tem preguiça de fazer a conta e pergunta pro Bruno pelo menos três vezes durante a noite, quando está trabalhando)
  • Amor, temos que dormir, já são (xxx) da manhã. (Sempre era depois das três e o Bruno sempre estava a mil no computador)
  • Que dia da semana é hoje mesmo?
  • Bruno: O que você quer comer?  Vic: Arroz, feijão e bife (risos)  Resposta número 2: Strogonoff
  • Acabou o gás.
  • Tem que passar no mercado para comprar pão.
  • A gente tem que fazer um post sobre isso
  • Que calor!
  • Vamos entrar nessa loja só um pouco pra usar o ar condicionado?
  • Será que aqui tem algum restaurante brasileiro? (Assim que chegávamos em cada cidade da viagem)
  • Nossa, essa mochila tá muito pesada. Não vejo a hora de deixar tudo isso no Brasil em Março.
  • Gostei desse lugar, posso ficar aqui quando você for ficar um mês no Brasil (Bruno falando sobre todas as cidades que visitamos)
  • Quando você voltar do Brasil vai ter que trazer…. (Paçoca, feijão, massa pra pão de queijo, doce de leite, entre outras coisas)
Floating Market em Bangkok Tailândia

Floating Market em Bangkok

Ual, quanta coisa que já aconteceu, quantas pessoas conhecemos e quantas vezes fomos surpreendidos. Agora só lembramos das partes boas e os perrengues nem parecem tão graves assim… Neste momento, só temos a agradecer a sorte de podermos viajar e conhecer este mundão maravilhoso.
A nossa coragem de largar tudo e viajar foi a melhor decisão que tomamos e espero que os próximos passos da viagem sejam tão intensos e inesquecíveis quanto os anteriores. Obrigada por nos acompanharem! Estamos preparando conteúdos incríveis e só precisamos de tempo e paciência para publicarmos! Que venham mais 3, 6, 9 e até mais 20 meses dessa viagem sem data para terminar 😛
Luto na Tailândia

Chegamos em Bangkok justamente no fim de semana em que o amado Rei da Tailândia faleceu. Foi uma experiência incrível

Próximos passos da nossa viagem:

Estamos voando para Borneo, ilha da Malásia, para trabalhar como Workaway em um eco-resort em Tip of Borneo. Vamos ajudar os donos do resort com as redes sociais, site e mais algumas coisinhas em troca de alimentação e hospedagem. Quer coisa melhor? O resort fica em uma ilha deserta paradisíaca de super difícil acesso. Não vejo a hora de chegar lá e conhecer a nossa primeira praia da Ásia.

Veja mais da nossa saga viajando por, agora, mais de quatro ANOS no Sudeste Asiático:

Salvar

Que tal compartilhar?


Indo para a Tailândia?
Conheça os melhores passeios para a sua viagem. Guias, fotógrafos e atendimento em português.

Somos Bruno & Vic, dois viajantes que se conheceram e se apaixonaram trabalhando a bordo de um navio de cruzeiros. Em 2016, saímos em uma viagem ao mundo e, desde então, levamos a nossa vida na estrada. Entre caronas, voluntariados e trabalhos online compartilhamos nossas inúmeras experiências e pouco dessa vida nômade aqui no Blog Na Proa da Vida, veja mais

Planeje sua viagem

seguro viagem

hotéis

chip de internet

trabalho voluntário

passeios & ingressos

transporte pela ásia

Veja mais sobre o mesmo assunto:

Nota: este post pode conter links de parceiros do blog Na Proa da Vida. Isso significa que ao comprar um de seus produtos você estará ajudando na manutenção do nosso blog e do conteúdo de qualidade produzido para você. Não se preocupe, você não paga nadica de nada a mais por isso e ainda nos motiva a conseguir descontos exclusivos, em diversos serviços, para os leitores do Na Proa da Vida. Saiba mais.

<a href="https://www.naproadavida.com/" target="_blank">Victória</a>
Victória
Nascida em São Paulo, estudou Lazer e Turismo (USP) e tem no DNA a palavra viagem. Ama dar dicas de viagens e contar as experiências que já viveu. Já visitou mais de 45 países e não pretende parar tão cedo.

Pode ser interessante para a sua viagem

E aí, que tal deixar um comentário? ?

3 Comentários

  1. Debora Maraston

    Ualll quanta aventura, quanta experiencia, adorei o post. Espero ansiosa as proximas

    Responder

Deixe seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *